Vitória da luta: Seduc homologa turmas da EJA e CPERS parte em Caravana rumo a escolas que aguardam liberação


Após forte pressão, por fim, a Seduc homologou turmas e matrículas e liberou novas vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede estadual.

A boa notícia é resultado de muita resistência e luta em defesa da EJA em todo o Estado. Desde agosto do ano passado, educadores(as) das escolas que oferecem a modalidade, estudantes, CPERS e Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, vêm denunciando o desmonte perpetrado pelo governo Leite.

Em reunião com a Seduc na última semana, o CPERS cobrou da nova secretária, Raquel Teixeira, o amplo acesso ao direito à educação e a homologação de todas as matrículas e turmas solicitadas pelas escolas.

Também publicamos no início de abril um abaixo-assinado pela liberação e homologação de matrículas da EJA na rede estadual do RS e recebemos mais de 3500 assinaturas de pessoas que acreditam que a educação é o caminho para um futuro com mais esperança e igualdade para todos(as). 

No início dessa semana, já havíamos noticiado a liberação das turmas de Totalidade 7 (T7), que equivalem ao primeiro ano do ensino médio, nas Escolas Bibiano de Almeida e Silva Paes, em Rio Grande e a todo momento novas escolas aparecem. 

Ainda não dispomos dos dados completos, mas temos notícia de que as seguintes escolas foram liberadas: Escola Estadual Agrônomo Pedro Pereira e Escola Estadual Emílio Massot, Porto Alegre; Escola Estadual de Educação Básica Raul Pila, Cidreira; Escola Estadual de Ensino Médio Diogo Penha, Balneário Pinhal; Escola Estadual Maria Teresa Vilanova Castilhos – Polivalente e Escola Estadual General Osório, Osório; Escola Estadual Nova Sociedade, Nova Santa Rita; Instituto Estadual de Educação Assis Brasil, Pelotas.

Mesmo com a liberação, ainda há muita luta para garantir o direito constitucional à educação a todos os jovens e adultos gaúchos(as). 

Em Bagé, três escolas ofereciam EJA para o Ensino Médio, uma delas teve as atividades encerradas nesse primeiro semestre de 2021 e uma ainda aguarda a homologação de turmas do ensino fundamental. Apenas na Escola Silveira Martins foi autorizada a abertura  de todas as turmas de EJA.

Diante disso, o CPERS, representado pelo 2° vice-presidente Edson Garcia, saiu rumo às escolas, em ação conjunta com a Caravana pela EJA, organizada pelo mandato da deputada Sofia Cavedon (PT), ex-presidente e atual membro da Comissão de Educação da ALERGS.

 

Nesta quinta-feira (15), a caravana visitou seis escolas, entre elas a EEEM Agrônomo Pedro Pereira (APP), situada na Lomba do Pinheiro em Porto Alegre. A APP é uma das instituições que conquistou a autorização para a efetivação das matrículas de jovens e adultos que estão na expectativa de iniciarem o seu ano letivo. 

O objetivo da caravana, além de conhecer as demandas das EJAs é verificar as condições das escolas estaduais. Na APP, a comitiva recebeu as informações do vice-diretor Isaque Bueno, de que não possui acesso à internet, precisa de reforma elétrica e obras na quadra esportiva. No setor de RH existe a necessidade de professor para filosofia (noturno), química matemática e português. 

Durante a tarde a caravana esteve também nas escolas Visconde do Rio Grande, em Porto Alegre; Tolentino Maia e Setembrina, em Viamão; Raul Pilla e Herlita Silveira Teixeira (CIEP), em Cidreira e Diogo Penha, em Pinhal.

Com a homologação das turmas, além dos alunos(as) que estavam nas listas de espera, temos notícias de algumas escolas que conseguiram novas vagas para o ensino fundamental e o ensino médio. Confira abaixo:

Região de Bagé (EF e EM):

Porto Alegre:

O CPERS continuará a lutar pelo amplo acesso ao direito à educação e pela homologação de TODAS as matrículas e turmas solicitadas pelas escolas.

Saiba mais sobre o tema e confira algumas das ações do CPERS em defesa da EJA:

>> Abaixo-assinado reúne mais de 6,7 mil assinaturas contra o fim da EJA, Neeja e cursos técnicos no RS
>> Desmonte: governo Leite proíbe matrículas de EJA e Técnico às vésperas do semestre letivo
>> CPERS articula ações com direções de escolas para impedir fechamento de EJAs e cursos técnicos

>> CPERS denuncia política de cancelamento de matrículas ao Ministério Público
>> Educadores protestam na capital e no interior pelo direito à educação e contra o autoritarismo do governo Leite

>> Mapeamento de matrículas e demanda de EJAs, NEEJAs e Cursos Técnicos
>> Exclusão: governo nega matrícula a 5,3 mil jovens e adultos em EJAs, Neejas e Cursos Técnicos
>> Desmonte da EJA: direções de Rio Grande e região denunciam impossibilidade de realizar matrículas
>> CNTE alerta sobre o desmonte da EJA no Rio Grande do Sul e diz que medidas legais poderão ser tomadas
>> Preocupação com EJA, municipalização e enturmações pauta debate da Comissão de Educação
>> Artigo analisa os retrocessos da EJA no Rio Grande do Sul sob Eduardo Leite
>> CPERS denuncia diminuição da oferta de EJA à Comissão de Educação da AL
>> Seduc nega matrícula a 283 alunos da EJA da Escola Agrônomo Pedro Pereira, de Porto Alegre

>> #FICAEJA: Educadores realizam ato em Porto Alegre exigindo a liberação de turmas da modalidade
>> Vacina, salário, EJAs e aulas remotas pautam 1ª reunião do CPERS com nova secretária da Educação
>> Após forte pressão, Seduc homologa matrículas e libera turmas da EJA de Rio Grande

Fotos: Eduardo Carvalho Ramos | Assessor da deputada Sofia Cavedon 

Notícias relacionadas