Escolas de Caxias do Sul publicam manifesto contra retomada das aulas presenciais


Em documento titulado “Carta de alerta e conclamação à comunidade escolar de Caxias do Sul”, direções de 14 instituições da cidade denunciam a falta de condições para o retorno seguro às aulas presenciais e demonstram contrariedade à retomada.

As direções afirmam que, “por menor que seja a quantidade de alunos, as escolas não apresentam condições seguras para um fluxo de pessoas que sempre será maior do que o recomendado até aqui pelas autoridades de saúde.”

>> Receba notícias do CPERS por Whatsapp

A carta questiona a falta de soluções para o problema crônico de falta de servidores(as) e reivindica insumos para higiene e limpeza, EPIs e medidores de temperatura, além de exigir a testagem de toda a comunidade escolar.

Outro ponto levantado é a falta de escuta e diálogo por parte do governo Leite (PSDB). “Apesar de não termos sido ouvidos, ninguém mais do que nós, trabalhadores em educação, conhece a realidade das escolas”. De acordo com os diretores(as), a comunidade escolar está em “absoluta maioria” contra a volta.

>> Leia a Carta ao Povo Gaúcho em Defesa da Vida

O documento é finalizado conclamando a comunidade a resistir apelando à sensibilidade e à responsabilidade da 4ª CRE, da Secretaria da Educação e do governo do Estado.

Valendo-se da autonomia escolar da gestão democrática, um número crescente de escolas tem construído mecanismos de resistência ao autoritarismo do governo Leite (PSDB). Confira algumas das manifestações:

>> Em carta, direções de Palmeira das Missões e região rejeitam volta às aulas presenciais

>> Comunidades escolares de Cruz Alta dizem não ao retorno das aulas presenciais

>> Em carta aberta, escola Presidente Roosevelt explica por que não retomará atividades presenciais

>> Na pressão: núcleo de São Leopoldo cobra apoio de prefeitos contra a reabertura das escolas

>> Santa Cruz do Sul resiste! Escolas lançam carta em defesa da vida e contra o retorno às aulas presenciais

>> Unidas pela vida! Mais de 60 escolas da capital realizam ato contra a volta às aulas presenciais

>> Comunidade do Cândido Godói decide manter a escola fechada e preservar vidas

>> Em defesa da vida: direções de Rio Grande não assinam Termo de Conformidade para volta às aulas presenciais

Notícias relacionadas