Plenárias em todo o estado mobilizam direções escolares contra os projetos de Leite


Por todo o estado, a direção central do CPERS trabalha junto com os núcleos para informar direções escolares sobre as consequências dos projetos de Eduardo Leite para a carreira dos educadores e as atividades escolares.

Desde quarta-feira, reuniões ocorreram em em Gravataí, Porto Alegre, Erechim, Santo Ângelo, Camaquã, Ijuí, Uruguaiana, Alegrete Livramento, Lagoa Vermelha, Vacaria, Carazinho e Três Passos.

A presidente Helenir Aguiar Schürer esteve nas Missões ao longo da sexta-feira, e os diretores(as) Candida Rossetto, Rosane Zan, Mauro Calliari e Alda Maria Bastos organizaram nas agendas nas demais regiões.

Além do debate, o momento é fundamental para organizar a luta e preparar as comunidades escolares para a greve, a ser deflagrada 72 horas depois do envio dos projetos de Eduardo Leite à Assembleia Legislativa.

Quer receber notícias do CPERS via whatasapp? Clique aqui!

Leia também:
– Educadoras aposentadas assinam carta contra os projetos de Eduardo Leite
– Série de vídeos detalha os ataques do pacote desumano de Eduardo Leite
– Como o pacote de Leite afeta funcionários de escola, professores e aposentados
– Eduardo Leite quer destruir a carreira e economizar às custas dos educadores
– Nota técnica da assessoria jurídica do CPERS 
– Eduardo Leite quer que os professores paguem o próprio piso

 

Notícias relacionadas