Governo anuncia 41º mês de salários atrasados e educadores(as) deve paralisar na quinta-feira


O governo Eduardo Leite confirmou o 41º mês de salários atrasados e/ou parcelados para os(as) servidores(as) do Estado. Neste mês, o pagamento começa no último dia útil, nesta terça (30), quitando a faixa de até R$ 1,1 mil.

O próximo pagamento está programado para 10 de maio, quando os(as) trabalhadores(as) com vencimentos de até R$ 2 mil recebem seus proventos.

Confira o calendário:

30 de abril – Salários de até R$ 1,1 mil
10 de maio – Salários de até R$ 2 mil
13 de maio – Salários de até R$ 5 mil
14 de maio – Salários de até R$ 10 mil
20 de maio – Salários até R$ 12 mil
22 de maio – Demais faixas

Conforme deliberação da Assembleia Geral do CPERS, esta quinta-feira é dia de paralisação. As escolas devem parar no primeiro dia útil de cada mês em que os salários não forem integralizados. A mobilização é de extrema importância para fortalecer o poder de negociação da categoria e fazer nossa pauta avançar junto ao Governo.

Após intensa pressão, o CPERS conquistou a primeira mesa de negociação com o governo Eduardo Leite para debater a pauta de reivindicações. A direção será recebida na tarde desta segunda-feira (29), às 15h, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF).

A pauta, definida na Assembleia Geral, exige reposição das perdas salariais, que somam 28,78% desde 2014, pagamento em dia e realização de concursos públicos para professores(as) e funcionários(as) de escola.

O que pedimos é o mínimo: reposição da inflação acumulada desde 2014, respeito e prioridade para a educação.

Não aceitaremos outros termos.

#NegociaEduardoLeite! A educação não pode mais esperar!

Notícias relacionadas