Programa de saúde mental da UFRGS cria seção para atendimento de pessoas afetadas pelas enchentes


Imagem destaque: Giulian Serafim/PMPA

O programa Saúde Mental, do Centro Interdisciplinar de Pesquisa e Atenção à Saúde (CIPAS) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), criou uma seção de atendimento em seu site para pessoas afetadas pelas enchentes no RS. O canal concentra páginas oficiais do Estado e municípios, além de links para mapas e atendimento de vítimas.

Entre os serviços disponibilizados no portal, estão informações sobre abrigos e centros de triagem em Porto Alegre e links para delegacias online ou para o site da Polícia Civil, que oferecem dados sobre pessoas desaparecidas ou acolhidas em abrigos na capital e em Canoas. Para se ter ideia, em Porto Alegre, o número de pessoas abrigadas já ultrapassa os 13 mil.

Além disso, o Saúde Mental elenca instituições de acolhimento e suporte emocional, como a Clínica Feminista da UFRGS, o Centro de Valorização da Vida (CVV) e a Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre (SBPdePA).

>>> Acesse o site aqui e clique na aba “ENCHENTES RS”!

Nos serviços informativos e didáticos, há cartilhas sobre cuidados com a saúde durante as enchentes, com a água e com a prevenção de doenças, elaboradas por órgãos oficiais de saúde, como a Secretaria de Saúde do RS e o Ministério da Saúde.

Na seção ‘Quero Ajudar’, também é possível encontrar fontes confiáveis para doações, sejam elas financeiras ou materiais, além do cadastro de voluntários para a atuação em abrigos, pontos de coleta e resgates.

O Saber Viver é um órgão auxiliar do Instituto de Psicologia e um programa de promoção de saúde e bem estar estudantil da UFRGS. O projeto aborda aspectos gerais da saúde mental, principais condições, estratégias de cuidado, orientações sobre acolhimento em situações de crise e possibilidades de acesso a tratamento em serviços de saúde.

Notícias relacionadas