#NãoàPEC32: a luta dos servidores(as) barrou a votação da Reforma Administrativa em 2021


O ano de 2021 acaba com uma importante vitória. Apesar dos esforços, o governo não conseguiu que a PEC 32 fosse votada em dois turnos no plenário da Câmara dos Deputados.

O CPERS, juntamente com a Central Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e demais entidades, lutou bravamente neste ano de 2021 contra a Reforma da Administrativa. Considerada uma das piores peças legislativas sobre administração pública já apresentadas ao Congresso, a PEC ficou conhecida por muitos nomes: PEC da Rachadinha, PEC do Retrocesso e PEC da Corrupção.

Foram atos, visitas aos gabinetes, mobilização com os deputados(as) nos aeroportos, tuitaços e muita pressão em todos os canais de comunicação.  Todos os movimentos com uma só finalidade, pressão para os parlamentares dizerem #NÃOÀPEC32.

A Direção Central do CPERS por diversas vezes foi até Brasília, para de perto lutar contra a reforma e fortalecer a defesa dos direitos da categoria e dos serviços públicos essenciais à população.

#NÃOÀPEC32 em 2022

Se por um lado o governo tem a força de milhões para comprar deputados com seu ‘orçamento secreto’, nós temos a força de milhões nas ruas e nas redes para lembrar que aqueles que votarem contra os direitos do povo não serão reeleitos em 2022.

Vamos pressionar os parlamentares! Vamos continuar lutando a favor do nosso país e dos nossos direitos! Vamos nos unir em favor da defesa dos serviços públicos!

 Em 2022 seguiremos lutando para assegurar nossos direitos e não deixar que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) destrua os serviços públicos

“Nossos companheiros tiveram em Brasília, fazendo a pressão contra a PEC32 que quer acabar com o serviço público e a boa notícia é que não vai a votação mais esse ano. A expectativa é que não vá nem em 2022. Se nós conseguimos fazer que não fosse esse ano porque os deputados ficaram com medo do ano eleitoral onde poderiam perder muitos votos, nós temos a expectativa que no ano que vem também não vá. Mas sabemos que com os governos que atacam os servidores e os serviços públicos como temos no Brasil e no Rio Grande do Sul, é importante ficarmos alertas. Então seguiremos na frente da luta”, destaca a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

CONHEÇA 10 RAZÕES PARA AGIR CONTRA A REFORMA ADMINISTRATIVA (PEC 32)

 

Notícias relacionadas