Comunidade escolar do Ildo Meneghetti apoia luta contra os projetos do governo


Mães, pais e estudantes do Colégio Ildo Meneghetti, na capital, lotaram o pátio da instituição, nesta segunda-feira (28), para ouvir as explicações sobre as consequências do projeto do governo Eduardo Leite, que pretende alterar o plano de Carreira do Magistério, o Estatuto dos Servidores (Lei 10.098) e a Previdência Estadual.

Antes de apresentar as informações sobre o projeto e alertar que, se aprovado, representará o desmonte da escola pública, a diretora da escola, Ana Maria Guimarães Batista, expôs as dificuldades enfrentadas pelo colégio, que atualmente atende 1.873 alunos. “Estamos quase em novembro e não temos professor de Educação Física e de Matemática, monitor, secretária e um funcionário para limpeza”, relatou.

Além disso, segundo a diretora, a biblioteca do local, reformada recentemente, está fechada devido à falta de bibliotecário.

Após, Ana Maria leu a mensagem do CPERS direcionada às mães, pais e estudantes. Ao final da leitura, a comunidade escolar, em sinal de apoio, aplaudiu os educadores. “Foi muito importante ver que eles estão nos apoiando. Muitos pais, inclusive, colocaram-se à disposição para nos ajudar no que for necessário”, afirmou.

Na ocasião, também foi repassado aos pais um abaixo-assinado contra o pacote do governo, organizado pelos alunos para ser entregue à Assembleia Legislativa.

Dando sequência às ações para fortalecer a mobilização contra o projeto de Eduardo Leite, na tarde de hoje ocorrerá, no colégio, uma reunião com direções de 14 escolas do extremo sul de Porto Alegre.

Quer receber notícias do CPERS via whatasapp? Clique aqui!

Leia mais:

– Série de vídeos detalha os ataques do pacote desumano de Eduardo Leite
– Como o pacote de Leite afeta funcionários de escola, professores e aposentados
– Eduardo Leite quer destruir a carreira e economizar às custas dos educadores
– Nota técnica da assessoria jurídica do CPERS 
– Eduardo Leite quer que os professores paguem o próprio piso
– Pressão nos vereadores: baixe o modelo de moção de repúdio aos projetos
– Direções escolares se mobilizam contra ataques de Eduardo Leite
– Assine a carta das educadoras aposentadas contra os projetos de Eduardo Leite

Notícias relacionadas