Coletivo Estadual de Juventude do CPERS reflete sobre história sindical e projeta novas lutas


 sindicato 02

No segundo dia do Primeiro Encontro do Coletivo Estadual de Juventude do CPERS, os jovens educadores reuniram-se às 9h no auditório da sede do Sindicato, para mais um dia de trocas e aprendizado. O encontro começou com o debate “História do Movimento Sindical no Brasil e a Juventude”. A mesa de convidados contou com a presença do secretario da juventude da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB, Igor Pereira, o Secretário Nacional de Juventude da Central Única dos Trabalhadores – CUT, Alfredo Santos Junior, o historiador e assessor da CUT, João Marcelo Pereira dos Santos e o coordenador do coletivo de jovens da Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar- Fetraf-RS, Douglas Cenci. O debate trouxe em discussão histórias dos movimentos sindicais, a atual conjuntura dos movimentos sindicais  e a importância da juventude na luta sindical.
O segundo módulo do encontro, “Resgate Histórico do CPERS e Perspectivas” contou com o depoimento da presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer e o diretor Enio Manica. Os dois com mais de 30 anos de luta sindical relataram as experiências vividas no Sindicato. Na ocasião, Manica salientou a importância do sindicato na vida dos trabalhadores e que só há vitória através da luta contínua da categoria. “O sindicato tem que valorizar seus associados e lutar por seus trabalhadores. Somente na prática vamos ver se estamos no caminho certo da batalha. Nós, como direção, buscamos a renovação através da juventude, em nossa diretoria temos diretores dos 70 aos vinte e poucos anos, unificamos a luta com todas as idades”, concluiu.
Helenir relatou que, após participar de 4 direções do CPERS, se afastou um pouco da luta sindical. Mas ao ver sua categoria desacreditada e sem esperança no CPERS, achou que era hora de voltar. E em Ijuí chamaram sua atenção perguntando porque não se candidatava a presidência do CPERS. “Quando entramos para o movimento sindical, essa sim é uma paixão duradoura. Quando vi nossa categoria desacreditada, resolvi voltar, com o objetivo de fazer o CPERS voltar a ser o que era antes. Um Sindicato aberto para a categoria, que mobiliza e luta pelos nossos direitos”,  concluiu. 

Debate e avaliação do Primeiro Encontro do Coletivo Estadual de Juventude do CPERS
Durante o evento alguns participantes avaliaram o Encontro como satisfatório e também ressaltam a importância de ter espaços como esses de debates e avaliações do cenário no qual estão inseridos. “Parabenizo a iniciativa do CPERS, de realizar este encontro dos jovens educadores, para debatermos assuntos tão importantes para nós jovens e para a nossa categoria”, elogiou o professor de matemática do 37º Núcleo – Carazinho, Jeferson Cremer.
“O Encontro está muito bom, bem dinâmico, em um formato bem da juventude mesmo. Abordamos assuntos que nos interessam e nos mobilizam. Precisamos de mais encontros assim”, avaliou a professora de física do 6º Núcleo- Rio Grande, Caroline Munhoz.
A tarde os participantes dividiram-se em grupos para discutir os pontos fortes e fracos da luta sindical do Magistério, além de avaliar e debater os assuntos que foram apresentados no Encontro. O momento foi de reflexão e avaliação dos caminhos já percorridos e dos novos rumos à seguir.
Desde já o CPERS convoca todos os jovens educadores para estarem presentes na Assembleia Geral do CPERS no próximo dia 18, às 9h30, no Gigantinho. E, no mesmo dia, às 14h, no Largo Glênio Peres, ocorrerá a Assembleia Unificada dos Servidores Públicos que definirá sobre a greve do funcionalismo público estadual.

Notícias relacionadas