Cineasta Otto Guerra realiza oficina de animação no Colégio ocupado Paula Soares


180516WEBCPERS_3528

Solidário aos estudantes gaúchos que ocuparam as Escolas em defesa da uma Educação Pública de qualidade, o cineasta premiado internacionalmente e autor do filme “Até que a Sbornia nos separe” Otto Guerra realizou oficina de animação no Colégio Estadual Paula Soares, nesta quarta-feira, dia 18, às 14h. A escola está ocupada pelos alunos desde o último sábado, dia 14.
O cineasta começou a oficina relatando o delicado momento político pelo qual passa o Brasil, com o temporário impeachment da presidente Dilma Rousseff. Também declarou que a Educação Pública está em um constante avanço com a forte mobilização dos estudantes ocupando as escolas e lutando por mais investimentos. “É fácil ficar do lado onde está a maioria, difícil mesmo é tomar essa decisão que vocês tomaram, de ir contra o governador. Sendo que teoricamente ele é o “dono” das Escolas Públicas. Mas que na verdade os donos são vocês, somos nós que pagamos impostos”, declarou.
Os estudantes participaram ativamente do debate, colocando suas opiniões e indagando a percepção de Guerra.
O cineasta também garantiu que o pais é rico em recursos para investir na Educação Pública o que falta na sua opinião são políticos comprometidos em oferecer uma educação de qualidade para a sociedade.  “Eu sei que quanto mais pessoas tiverem acesso à educação é bom para mim, bom para a população. Se as pessoas não tem educação e cultura elas são facilmente manipuladas. Temos muito dinheiro para pagar a educação do primário até a faculdade para a população. Mas quem está no poder não quer isso, pois quer manipular o povo”.

Otto apoia a ocupação dos estudantes
O cineasta também avaliou como digna e precisa a luta dos estudantes pela Educação Pública e apoiou os alunos. “Vocês aqui estão fazendo um trabalho de formiguinha ocupando as escolas, mas que será muito valioso para o nosso futuro”, finalizou.
O vestibulando, ex-aluno da E.E.E.M. Anne Frank, Gabriel Simch participou da oficina e avaliou como importante para estudantes as oficinas que estão sendo realizadas nas escolas e declara apoio aos estudantes e os educadores que estão em greve. “Apoio muito essas mobilizações, esse é único jeito de buscar e lutar pelos nossos direitos”, afirma.
A aluna do colégio Paula Soares, Maria Saldanha está na ocupação da escola desde sábado afirma que a ocupação está cada vez mais organizada e ganhando apoio de toda a comunidade escolar e sobre a oficina “Simboliza muito essa oficina e apoio do Otto para nós estudantes. Fico muito grata, adorei tudo”, finalizou.

Notícias relacionadas