Caravana Unificada dos Servidores Públicos finaliza o trajeto de sucesso em Ijuí


 IMG_3684

A Coordenação Unificada dos Servidores Públicos finalizou nesta quinta-feira, dia 13, a Caravana Unificada dos Servidores Públicos Estaduais em Ijuí. Desde o dia 04 de agosto o movimento dos servidores visitou seis cidades nos quatro cantos do estado, levando até o funcionalismo público e a sociedade gaúcha o debate sobre a política do governador José Ivo Sartori, chamando a atenção para a política do caos instalada no Rio Grande do Sul, que tem como objetivo justificar as privatizações e diminuição do estado em oferta de políticas públicas para a população.
Foram milhares de servidores emocionados e mobilizados em todo estado. A população gaúcha alcançada através dos atos e da mídia local, foram informados dos motivos pelos quais levam os servidores pra rua, paralisações e para uma possível greve unificada dos servidores. E o mais importante que a luta do funcionalismo é bem maior do que salários parcelados, a luta é por investimentos na saúde, educação e segurança, por um serviço público de qualidade e por um Rio Grande do Sul prospero com possibilidades de crescimento.

Mobilização e união para a luta unificada dos servidores
Os educadores reuniram-se às 8h30, no auditório do Sindicato dos Comerciários de Ijuí, para realizar a Assembleia Regional do 31º Núcleo. Na ocasião os professores e funcionários de escola debateram as decisões do Núcleo que levarão para a Assembleia Geral da categoria, que será realizada no próximo dia 18, às 9h30 no Gigantinho em Porto Alegre.
Às 13hs, o Magistério concentrou-se em frente à Escola Estadual de Ensino Médio Rui Barbosa. Com bandeiras, apitos, cartazes e faixas em protesto ao governo Sartori, os educadores tomaram as ruas da cidade. A caminhada seguiu pelas principais ruas da cidade até a Praça da República, onde as demais entidades que compõe a Coordenação Unificada estavam reunidas. Aproximadamente dois mil servidores participaram do ato na praça em protesto ao governo estadual, que culpa o funcionalismo público pela crise financeira instalada no Rio Grande do Sul.
“Hoje Ijuí vive um momento histórico, pois nunca na história da cidade um ato unificou tantas categorias, tantos servidores públicos. Sartori está conhecendo a nossa força, e vai nos respeitar como merecemos. Porque aqui está quem faz o nosso Rio Grande do Sul. E no dia 18, é greve. É greve”, destacou a preside do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.
O presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz, ressaltou a importância dos professores na vida de todos gaúchos e destacou a união entre as categorias. “Minhas saudações a todos professores gaúchos responsáveis pela educação da sociedade gaúcha, que lutam por seus direitos e merecem todo nosso respeito. Aqui no Rio Grande do Sul não vai acontecer como no Paraná, pois estamos juntos na luta e respeitamos todos os educadores”, afirmou.
“Nossa Coordenação Unificada, luta por um serviço público de qualidade para os gaúchos. E o que vemos é o desmonte do estado. O que queremos é que as pessoas não fiquem por horas em filas para um atendimento, meses ou até anos na espera de uma consulta ou cirurgia. Porque a culpa desse caos não é dos servidores, mas sim do governo que não investe na saúde, educação e segurança” destacou a presidente do Sindissama, Márcia Pereira Trindade.
Como tradição por onde passou a Caravana Unificada, os servidores deram às mãos e cantaram o hino do Rio Grande do Sul, em simbolismo à união e luta das categorias.
No próximo dia 18, será realizada a Assembleia Unificada dos Servidores Públicos do Estado, às 14h, no Largo Glênio Peres, a qual definirá a greve unificada dos servidores.

Notícias relacionadas