Invasão de policicais federais a reunião no Sinteam é mais um sinal de falência democrática


Em ação arbitrária e espantosa pela desfaçatez, três agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) invadiram a sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Manaus (Sinteam), na última terça-feira (23). Não há que se medir as palavras: é um ato claro de intimidação, digno de tempos ditatoriais.

A “visita” dos agentes, fardados e armados, se deu em meio a uma reunião preparatória dos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro, que desembarca nesta quinta-feira (25) na capital amazonense. Eles questionaram integrantes dos movimentos presentes e informaram que a ação se dava a mando do Exército, que nega qualquer envolvimento.

Que, passados dois dias da ação, ainda não haja explicações convincentes por parte dos autores, é mais um sinal de que vivemos em uma democracia disfuncional, que se sustenta por um fio. Nos últimos meses, a educação foi o setor mais destacado na luta contra os retrocessos em curso no país, e por isso torna-se alvo do arbítrio e da violência de Estado.

O CPERS manifesta solidariedade aos colegas do Sinteam e intenso repúdio à ação policial, e exige que a invasão seja investigada e esclarecida. Precisamos saber se os direitos a reunião e a livre manifestação ainda prevalecem em nosso país, conforme expresso no texto da Constituição.

Notícias relacionadas