Estudantes saem às ruas de Estrela para exigir respeito aos educadores e à educação


A exemplo do que vem ocorrendo em diversas regiões do Estado, estudantes de Estrela (8º núcleo), saíram às ruas na manhã desta segunda-feira (11) para exigir respeito aos educadores e à educação pública.

Após a concentração em frente à EEEM Estrela, os alunos, vestidos de preto e carregando cartazes com frases que denunciavam os ataques de Eduardo Leite e o descaso com o professores e funcionários de escola, que já enfrentam o 47º mês de atraso e parcelamento dos salários, percorreram as ruas centrais da cidade.

No trajeto, passaram pela Prefeitura, pelo Fórum e pararam na 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) no momento em que ocorria a audiência pela manutenção da escola do Pinhal, em Bom Retiro do Sul. Recentemente, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou a instituição que estão suspensas as matrículas para o 1º ano do ensino fundamental.

No local, os alunos foram recebidos pelos funcionários da CRE que estavam vestidos de preto. A coordenadora, Cassia Benini, justificou a vestimenta afirmando que todos estão comprometidos com a educação pública.

Ainda hoje, no final da tarde, os estudantes irão à Câmara de Vereadores de Estrela para pedir para que os vereadores apoiem a luta da categoria, através da aprovação da moção de repúdio aos projetos de destruição das carreiras e da Previdência de professores(as) e funcionários(as) de escola, organizada pelo CPERS.

Quer receber notícias do CPERS via whatasapp? Clique aqui!

Leia mais:

– Erros, inconsistências e omissões: governo infla dados para justificar reformas
– Ato unificado no dia 14 de novembro marcará luta contra desmonte do serviço público
– Série de vídeos detalha os ataques do pacote desumano de Eduardo Leite
– Como o pacote de Leite afeta funcionários de escola, professores e aposentados
– Eduardo Leite quer destruir a carreira e economizar às custas dos educadores
– Nota técnica da assessoria jurídica do CPERS
– Eduardo Leite quer que os professores paguem o próprio piso
– Pressão nos vereadores: baixe o modelo de moção de repúdio aos projetos
– Direções escolares se mobilizam contra ataques de Eduardo Leite
– Assine a carta das educadoras aposentadas contra os projetos de Eduardo Leite

 

 

Notícias relacionadas