Aposentados de Três de Maio fortalecem resistência contra os ataques do governo


Dando sequência as etapas regionais dos Encontros dos Aposentados(as), nesta quarta-feira (13) o CPERS levou a iniciativa ao 35º Núcleo (Três de Maio). Além dos educadores da região, também participaram do evento os aposentados de Três Passos, Frederico Westphalen, Cerro Largo e Santa Rosa. A pauta principal do Encontro foi a necessária resistência da categoria para impedir que o pacote do governo Eduardo Leite, protocolado hoje na Assembleia Legislativa, seja aprovado.

Os projetos que integram o pacote de maldades do Executivo preveem alterações significativas no Plano de Carreira, na Previdência e no Estatuto dos Servidores (Lei 10.098) prejudicando de forma brutal toda a categoria. “Os aposentados que recebem a partir de um salário mínimo passarão a pagar alíquotas que podem chegar a 16,32% de seus salários. Todos serão penalizados com as medidas previstas no pacote”, explicou o advogado da assessoria jurídica do Sindicato, Douglas Ambrozi.

“Não temos outra alternativa senão a de lutar ferrenhamente para que o governo não retire os nossos direitos. Na trajetória do CPERS, os aposentados foram protagonistas de lutas históricas que garantiram muitos dos direitos que temos hoje. Tenho certeza que desta vez, não será diferente. Vamos juntos, mais uma vez, exigir o respeito que a nossa categoria merece”, destacou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

Durante o decorrer do dia, os educadores participaram de atividades culturais e palestras sobre saúde. À tarde, ocorreu a apresentação dos grupos inscritos no Desafio das Danças Folclóricas do Brasil, proposto pelo Departamento dos Aposentados do CPERS aos 42 núcleos do sindicato. O ritmo apresentado pelos grupos foi o fandango gaúcho.

Após análise dos jurados, foi definido que o grupo do 35º núcleo representará a região no Encontro Estadual dos Aposentados, que ocorre em abril de 2020.

Assim como vem fazendo em todos os encontros regionais, a diretora do departamento, Glaci Weber, fez a leitura da Carta dos Aposentados, que já foi assinada por mais de 5 mil educadores. Por unanimidade, o texto foi aprovado.

“Tenho muito orgulho da força dos nossos colegas aposentados, que não titubeiam quando são chamados à luta. Vamos mostrar ao governo Leite que enfrentaremos bravamente todas as tentativas de retirada dos nossos direitos”, afirmou Glaci.

Notícias relacionadas