Encontro Regional dos Aposentados mobiliza os núcleos de Soledade, Santa Cruz do Sul e Carazinho


O Clube Comercial de Soledade ficou lotado, nesta quarta-feira (6), com centenas de aposentadas e aposentados do 28º (Soledade), 18º (Santa Cruz do Sul) e 37º (Carazinho) núcleos do CPERS.

Esse foi o 5º Encontro Regional dos Aposentados(as) deste ano, que já contemplou 15 núcleos, levando informações jurídicas, de luta, mobilizações, conjuntura política e muito entretenimento e diversão para milhares de educadores(as) aposentados(as).

A abertura da atividade teve a saudação dos diretores dos núcleos participantes, Cira Maria Gassen Kaufmann (18º), Magale Eicheler da Rochav (28º) e Adelia Menezes dos Santos (37º).

A diretora do Departamento dos Aposentados do CPERS, Glaci Weber, destacou os principais ataques dos governos de Eduardo Leite/Ranolfo Vieira Júnior (PSDB) e Jair Bolsonaro (PL) contra a educação e os educadores(as).

“Esses governos só retiram direitos dos trabalhadores e nós, aposentados, estamos sofrendo ainda mais com o desconto da Previdência e sem reajuste há quase oito anos. Não podemos admitir que os aposentados sejam duramente massacrados. Por isso, nossa luta é tão importante e necessária”.

O reenquadramento dos professores(as) que tiveram suas aposentadorias de 40h transformadas em subsídios de 20h, problema que afeta em sua maioria educadores(as) com mais de 70 anos, também foi abordado pela educadora. “O abaixo-assinado está em nosso site para todos participarem e tentarmos reverter essa situação”, destacou Glaci.

A diretora falou das moções de apoio contra o brutal desconto previdenciário que o CPERS  está recebendo das Câmaras de Vereadores. “Essas moções  são para os deputados pressionarem o governador para terminar com o desconto previdenciário dos aposentados que ganham até o teto do salário mínimo”, frisou.

Glaci conclamou os colegas para a Marcha dos Aposentados(as) que ocorrerá no dia 13 de setembro, em Porto Alegre. “Nesse dia vamos entregar para o governo nosso abaixo-assinado e as moções de apoio que recebemos das câmeras de vereadores de todo o estado. Vamos fazer tremer Porto Alegre nesse dia”, finalizou.

Mobilização e disposição para a luta 

O presidente em exercício do Sindicato, Alex Saratt, ressaltou a importância dos encontros que estão sendo realizados nos núcleos, com o objetivo de fortalecer a discussão e a mobilização desse importante segmento da categoria.

“Nossos educadores aposentados, além de representarem uma grande história de luta e conquistas da entidade e da educação, se veem hoje duramente atacados pelos governos Bolsonaro e Leite. Deste modo, nossa única alternativa é continuar a luta em defesa das aposentadorias, dos nossos direitos, do IPE Saúde e também pelo reconhecimento social e profissional”, destacou.

Saratt também falou do desconto da previdência que os aposentados(as) voltaram a pagar desde 2019. “O CPERS está denunciando publicamente e estamos com uma ação na justiça para que o Supremo Tribunal Federal julgue e derrube esse confisco”, concluiu.

Os aposentados e aposentadas participaram da “Roda de Conversa” sobre a Conjuntura Política ministrada pelo integrante do Conselho da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNTE), Guilherme Mateus Bourscheid, e a membra do Conselho Geral do CPERS, Cândida Rosseto.

A diretora do Departamento de Funcionários(as) do CPERS, Juçara Borges, destacou que o projeto do governo Leite/Ranolfo (PSDB) é de terceirizar o trabalho dos servidores(as).

Juçara destacou ainda que o reajuste salarial de R$ 0,01 (um centavo) concedido para os educadores(as) é uma vergonha. “Esse reajuste de um centavo mostra o descaso e desrespeito do governo Leite/Ranolfo conosco. Temos que lutar todos juntos pelos nossos direitos e pela nossa valorização”, frisou Juçara.

Informações jurídicas

Pela parte da tarde, o advogado Marcelo Fagundes, do escritório Buchabqui e Pinheiro Machado, assessoria jurídica do CPERS, falou sobre o assunto que mais indigna os aposentados(as): o desconto da previdência. “Sabemos que esse dinheiro está fazendo falta no remédio, na comida e nas contas no final do mês”, apontou.

Marcelo explanou que o desconto é inconstitucional; por isso, o Sindicato ingressou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), junto com a União Gaúcha dos Servidores Públicos, a Ajuris e outras entidades, no Supremo Tribunal Federal (STF).

O advogado também abordou outras questões jurídicas e respondeu às dúvidas dos educadores(as) presentes.

Entretenimento e muita alegria

Um dos pontos fortes do Encontro Regional dos Aposentados(as) são as atividades culturais. Música, dança e poesia são algumas das principais atrações dos eventos.

A diretora do CPERS, Sandra Terezinha Régio, colocou os participantes para se mexerem através da dança, destacando a importância da atividade física para os aposentados(as) diariamente.

“O corpo é a nossa morada, precisamos praticar atividade física para melhorar a saúde e a qualidade de vida. O alongamento também é muito importante, ainda mais no frio que temos contração muscular. Nosso corpo tem que estar em movimento sempre”, concluiu Sandra.

Ao longo do dia, grupos de aposentadas dos três núcleos apresentaram-se, com muita dança, música e poesia e contribuíram para um encontro mais alegre, leve e descontraído.

Após as apresentações, o professor Dr. Vinícius Lousada palestrou sobre a “A espiritualidade da comunicação não violenta em um mundo de conflitos”.

Os Encontros Regionais são uma preparação para a etapa estadual do Encontro dos Aposentados(as), que ocorrerá nos dias 29 e 30 de agosto, em Bento Gonçalves.

Notícias relacionadas