Em reunião, FSP define mobilização por reajuste já para o dia 26 de setembro


Nesta quarta-feira (6), o CPERS, juntamente com as demais entidades que integram a Frente dos Servidores(as) Públicos (FSP) do Rio Grande do Sul, debateu temas críticos relacionados aos direitos dos servidores(as) gaúchos e a resistência aos ataques do governador Eduardo Leite (PSDB).

Na ocasião, foram abordados pontos fundamentais que impactam diretamente a vida dos trabalhadores(as): a necessidade urgente de reajuste já para todos(as), aumento do Salário Mínimo Regional, a resistência à PEC 32, o fim do desconto previdenciário dos aposentados(as), a retirada da Insalubridade e do Local de Exercício do completivo dos funcionários(as) da educação, entre outros.

“Lutar por salários justos é defender a dignidade de cada um de nós para que sejamos reconhecidos pelo esforço diário que dedicamos às nossas funções. Não é apenas uma questão de números em nossos contracheques; é uma batalha pela nossa sobrevivência”, asseverou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

Durante o encontro, foi estabelecido o dia 26 de setembro como data de paralisação e ato público unificado por reajuste já. Às 9h, os manifestantes se concentrarão na Praça da Matriz, e às 14h, se reunirão em frente ao Palácio Piratini. Contate o seu núcleo e mobilize-se!

 

Notícias relacionadas