Educadoras entregam cartas com mais de 7 mil assinaturas de aposentadas a deputados contra o pacote de Leite


Mais de sete mil educadores(as) aposentados de todo o estado já assinaram – na versão física ou digital – a carta dos aposentados da rede estadual de educação contra o pacote desumano do governo Eduardo Leite.

A cópia destas assinaturas foi entregue ontem aos(as) deputados(as) por educadores que estão no Acampamento da Resistência do CPERS, na Praça da Matriz, na capital.

À frente da iniciativa, a diretora do Departamento dos Aposentados do Sindicato, Glaci Weber, destaca que após a entrega do documento, o grupo conversou com os parlamentares sobre as sérias consequências que atingirão a categoria se o pacote do Executivo for aprovado.

Os números são aterrorizantes, especialmente para aposentados(as) que ganham abaixo do teto do INSS e passam a contribuir.

Quem tem um vencimento de R$ 1,5 mil, por exemplo, perderá quase mil reais em um ano. Aposentados(as) que recebem R$ 3,5 mil, terão mais de R$ 4,5 mil confiscados em igual período.

O CPERS já denunciou, com base em nota técnica do Dieese, que inativos lotados na folha da Seduc poderão responder por até 74% de toda a arrecadação do Estado com a incidência de alíquotas para quem recebe abaixo do teto do INSS.

“Durante a conversa com os deputados destacamos a crueldade das medidas previstas no pacote. Não é possível sacrificar ainda mais a categoria, que já sofre com cinco anos de parcelamento dos salários e nenhum centavo de reajuste. Nós enfatizamos que queremos a retirada do pacote e respeito aos idosos do Rio Grande do Sul.  Também pedimos que tomem providências em relação ao atraso e parcelamento dos salários”, destacou Glaci.

 

Quer receber notícias do CPERS via whatasapp? Clique aqui!

Notícias relacionadas