Devido à pressão do CPERS, governo realiza a primeira reunião da Coordenação Estadual do Profuncionário do Rio Grande do Sul


Nesta quarta-feira, dia 18 de fevereiro, a diretora do CPERS, Sônia Solange Viana e a educadora Dulce Miriam Delan reuniram-se com a diretora de Recursos Humanos da Seduc, Carmen Figueiró e representantes do Conselho Estadual de Educação – CEED para a primeira reunião da Coordenação Estadual do Profuncionário do Rio Grande do Sul.
Esse encontro foi realizado devido as constantes reivindicações da Direção Central do CPERS nas reunião realizadas com o secretário da Educação, Vieira da Cunha, com o objetivo de avançar na valorização dos funcionários de escola.Também participaram da reunião Olvania Grasselli, Alvaro Glauco Zanette, ambos do CEED, Jussara Jaques e Andre Lemes da Silva, da UNDIME, Paulo Roberto Sangoi e Josiane Carolina Soares Ramos do Amaral, do IFRS e Dante Diniz Bessa, integrante da coordenação Nacional da Formação de Tutores do Profuncionário.
A Seduc está realizando a pesquisa em três coordenadorias para diagnosticar quantos funcionários de escola têm a intenção de fazer o Profuncionário. A partir do resultado dessa pesquisa a coordenação realizará visitas aos três Institutos Federais do Rio Grande do Sul para apresentar a demanda e solicitar a oferta por parte dos Institutos, afim de suprir a demanda.
A diretora do CPERS, Sônia Solange avalia a reunião como positiva, “Apesar do governo não investir nos educadores, nessa reunião não mostrou resistência para que os funcionários de escola tenham acesso a informação. Esperamos que o programa Profuncionário, do MEC, saia finalmente da institucionalidade do governo Sartori e passe a ser assumido, de fato, pelo Estado, que segundo a Lei 11672/2001, que trata do Plano de Carreira dos Funcionários, é responsável pela formação continuada da categoria”, ressaltou.

Notícias relacionadas