CPERS participa do Plenária na UFRGS em defesa da democracia


IMG_7328

Nesta quarta-feira, dia 30, a Direção Central do CPERS, participou da Plenária em defesa da democracia e legalidade no Salão de Atos da UFRGS, às 16h. A ação foi promovida pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo.
O auditório lotou com a presença de centenas de estudantes, professores, e representantes de entidades.
Durante o encontro os convidados da mesa foram analisando o cenário político pelo qual passa o Brasil, em vários momentos foram lembradas a história de luta dos trabalhadores ressaltando ano de 1964, ano da ditadura militar no Brasil.
O professor da UFRGS e procurador regional da república, Domingos Dresch salientou que o impeachment à presidente Dilma Rousseff, não tem fundamento, em vista que até agora não há provas para tal. “Quando não há provas para conceder-se o impeachment o que ocorre é uma perseguição. Quando dizemos não vai ter golpe, vai ter luta, é preciso ter a clareza que o golpe já foi dado”, afirmou.
“A luta pela democracia é preciso acontecer dentro das universidades. As universidades vem sendo um palco de resistência e luta. Nós jovens não vamos deixar retroceder nossos direitos. Por isso é tão importante sair às ruas para lutar e amanhã dia 31 é o nosso dia de lutar pela democracia”, ressaltou a presidente da União Nacional dos Estudantes –UNE,  Karina Vitral.
O evento contou com apresentação de dança, declamação de poesia, além da apresentação de vídeos de autoridades que apoiam a luta pela democracia.
Dando continuidade à agenda de mobilizações da Frente Brasil Popular e  Povo Sem Medo, amanhã dia 31 – Dia Nacional de Mobilização, acontecerão atos em todo o Brasil. Em Brasília, a concentração para o ato será às 14h no Estádio Mané Garrincha. Logo após, os educadores sairão em Marcha até a Praça dos Três Poderes. Já em Porto Alegre, a concentração começará às 17h na Esquina Democrática, a partir das 18h, será realizado o ato, logo após a caminhada rumo ao Largo Zumbi dos Palmares, também ocorrerão manifestações regionais em várias cidades no interior do Estado.

Notícias relacionadas