Boletim de Greve 4


-Nesta quinta-feira, dia 03, quarto dia de greve do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado, que agora integra 46 entidades, foi marcado pelas audiências públicas sobre o sobre o PL 283/2015, o Plano Plurianual – PPA, projeto de lei que traça as linhas de gastos do governo no período de 2016 a 2019, e o PLC 206/2015; além do grande ato público organizado pelo CPERS junto ao Movimento, que reuniu cerca de 3 mil servidores, em sua maioria professores e funcionários de escolas, em frente ao Palácio Piratini protestando contra os ataques do governo Sartori;

-Ao final da audiência sobre o PLC 206/2015 uma comissão com representantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos foi recebida no Palácio Piratini pelo chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi, para o qual foi entregue um documento pedindo a retirada do PLC 206/2015 da pauta de votações da Assembleia Legislativa;

-Os piquetes em frente a Batalhões da Polícia Militar continuam ocorrendo. Nessa madrugada, representantes do CPERS uniram-se a familiares e representantes dos brigadianos do 9º e do 1º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento no Centro, do Batalhão de Operações Especiais (BOE) e também estiveram na 1ª e na 2ª Companhias da BM e no Corpo de Bombeiros do Centro de Porto Alegre. No interior do Estado também houve protestos nos portões de prédios da Brigada;

-Nesta sexta-feira, à tarde, a Coordenação do Movimento, deve se reunir para definir se greve encerra nesta sexta ou segue nos próximos dias. Em Reunião Ampliada do Conselho Geral, realizada nesta quarta-feira, dia 02, o CPERS decidiu que segue em greve até o dia 11 de setembro, mesmo data em que será realizada a Assembleia Geral da categoria.

cabeçario

Notícias relacionadas