Ajude o CPERS a identificar a real situação das escolas na rede estadual


Com menos de um mês para o final do ano letivo, o CPERS Sindicato se posiciona contrário a obrigatoriedade do retorno presencial, anunciada pelo governo Leite na última semana.

A ação do governo do Estado foi realizada sem diálogo e planejamento com a comunidade escolar, sem universalização da vacinação para crianças menores de 12 anos e sem um plano de melhorias em infraestrutura nas escolas públicas.

Após grande pressão, o decreto publicado no dia 29 de outubro, prevê a permanência no regime híbrido ou virtual aos alunos que, por razões médicas comprovadas mediante a apresentação de atestado, não possam retornar integral ou parcialmente ao regime presencial e o revezamento dos estudantes em instituições que não tiverem condições de garantir o distanciamento mínimo de 1 metro entre os estudantes no espaço físico do ambiente escolar.

Atuaremos na fiscalização, cobrando condições de segurança nas instituições de ensino, acesso à testagem gratuita e acompanhando os índices do quadro epidemiológico estadual para reivindicar a adoção de medidas sanitárias de abrangência regional ou estadual.

Em novembro, realizaremos caravana por todo o Rio Grande do Sul com o objetivo de denunciar a falta de estrutura da grande maioria das escolas públicas gaúchas.

Lançamos este canal de comunicação para que a comunidade escolar denuncie casos problemáticos neste retorno presencial, participe!

Notícias relacionadas