ADUFRGS manifesta solidariedade à luta por reposição salarial dos educadores gaúchos


Desde o lançamento de sua campanha por reposição salarial, no último domingo (18), o CPERS vem recebendo o apoio da sociedade e de entidades representativas do funcionalismo público.

Em nota publicada nesta terça-feira (20), a ADUFRGS-Sindical manifestou a sua solidariedade aos educadores(as) gaúchos, que já amargam quase sete anos de salários congelados com metade do poder de compra perdido para a inflação.

“Neste período, a inflação acumulada chega a cerca de 45,05%, segundo dados do DIEESE. Com isso, os professores e funcionários da ativa e aposentados do Estado do Rio Grande do Sul já perderam quase metade do seu poder aquisitivo, fruto do descaso e da falta de compromisso dos governantes com as comunidades acadêmicas”, diz trecho.

O documento também exige a revogação imediata da Emenda Constitucional do Teto de Gastos Públicos (EC 95), que congela os gastos e sufoca o Estado, o que pode causar em graves prejuízos para a população a médio e longo prazo.

Leia a nota completa:

A valorização da Educação anda lado a lado com a valorização dos profissionais da educação. No dia 18 de julho de 2021, o CPERS Sindicato lançou a Campanha: “A Educação não pode esperar, REPOSIÇÃO JÁ”.

A ADUFRGS-Sindical vem a público manifestar seu apoio à campanha em solidariedade aos profissionais da Educação do Estado do Rio Grande do Sul, que ao longo dos últimos sete anos estão sem reajustes salariais. Neste período, a inflação acumulada chega a cerca de 45,05%, segundo dados do DIEESE.

Com isso, os professores e funcionários da ativa e aposentados do Estado do Rio Grande do Sul já perderam quase metade do seu poder aquisitivo, fruto do descaso e da falta de compromisso dos governantes com as comunidades acadêmicas.

A ADUFRGS-Sindical, em defesa da educação, publica, gratuita e de qualidade, continuará lutando pela imediata Revogação da Emenda Constitucional do Teto de Gastos Públicos – EC 95, que sufoca e desmonta o estado brasileiro acabando com qualquer possibilidade de crescimento sustentável a médio e longo prazo.

Um país, um Estado e/ou uma Região que não valoriza a Educação e os Profissionais da Educação estará fadado ao fracasso econômico, político e cultural.

REPOSIÇÃO JÁ!

PELA REVOGAÇÃO IMEDIATA DA EC 95!

SIM A EDUCAÇÂO PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE!

Diretoria da ADUFRGS-Sindical

 

Notícias relacionadas