Presidente do Partido Progressistas declara apoio à reposição salarial de professores e funcionários de escolas


Na tarde desta quinta-feira (16), a direção central do CPERS esteve na sede do Partido Progressistas (PP) para reivindicar ao presidente da sigla, Celso Bernardi, o apoio da base do partido para a pauta da reposição salarial de professores(as) e funcionários(as) de escolas.

Durante a reunião, a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, apresentou a situação caótica que vive a educação pública no Rio Grande do Sul.

“A maioria das profissões ganha mais do que um educador. Temos cerca de 25 mil professores que se exoneraram da rede pela falta de valorização, além dos funcionários de escola e aposentados que são atingidos de maneira cruel com as retiradas de direitos que sofremos no último período”, afirmou.

A presidente lembrou que em janeiro deve sair reajuste do piso, mas que a categoria reivindica que o governo do Estado apresente sua proposta de reposição.

“Nossa preocupação é recuperar as perdas. O piso e o pagamento do décimo terceiro em dia é um direito nosso, mas uma reposição que contemple a categoria com um todo é necessária e urgente”.

Bernardi afirmou estar ciente da situação de abandono da educação. “O Rio Grande do Sul está perdendo professores. Quero ajudar a lutar pela reposição e tenho convicção da importância de uma política de valorização da categoria”, declarou, garantindo que irá defender a pauta junto ao governador e à base do PP.

Reforçando a importância de transformar este diálogo em realidade, o vice-presidente do Sindicato, Alex Saratt, abordou a questão da inflação em alta e suas consequências no salário dos educadores(as) .

“Quando lançamos a nossa campanha, levantamos estudos alarmantes sobre a questão dos alimentos. Se compararmos o valor de uma cesta básica, nosso poder de compra diminuiu em quase 90%. É um quadro desolador”.

Encerrando o encontro, o 2º vice-presidente do CPERS, Edson Garcia, ainda lembrou a questão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). “O próprio Fundeb prevê percentual para pagamento de pessoal para reposição. Dinheiro tem, precisamos priorizar o que importa”.

O presidente do PP, Celso Bernardi, encaminhou que abordará a reivindicação da categoria na próxima reunião com o governador, que ocorrerá na terça-feira (21).

Notícias relacionadas