Por justiça e dignidade: 1º dia do V Encontro Estadual de Aposentados do CPERS reúne educadores em Nova Petrópolis


Após anos dedicados à formação das futuras gerações, professoras(es) e funcionárias(os) aposentadas(os) enfrentam uma dolorosa realidade de desrespeito e desvalorização. Essas educadoras(es), que um dia foram as construtoras(es) de sonhos e pilares da educação gaúcha, encontram-se agora em uma luta crucial por reconhecimento e justiça.

Diante deste angustiante cenário, o CPERS trava uma batalha não apenas pela valorização salarial, mas também pela restauração da honra daqueles que dedicaram suas vidas à educação. Dentre as diversas atividades voltadas para esta parcela da categoria, nesta terça-feira (5), cerca de 500 educadoras(es) aposentadas(os) se reuniram no Centro de Eventos de Nova Petrópolis para a 5ª edição do Encontro Estadual de Aposentadas(os) do Sindicato.

A atividade consiste em dois dias de intensas trocas de conhecimentos e informações e é um importante momento de construção de diálogos para a luta por reconhecimento das(os) educadoras(es) aposentadas(os), esquecidas(os) pelo governo Eduardo Leite (PSDB), mas essenciais para a defesa de uma educação pública de qualidade em nosso estado. 

Na abertura do encontro, a diretora do Departamento de Aposentadas(os) do CPERS, Glaci Weber, ressaltou a aversão da atual gestão estadual contra as(os) aposentadas(os).  

“O Eduardo Leite é um ageista e um etarista quando retira os nossos direitos. Ele vai para a TV e diz que nos deu 80% de aumento – é mentira! Nós não podemos aceitar, todos passaram por um professor, mas parece que eles esquecem”, esbravejou a dirigente. 

“Nesta quinta edição do nosso Encontro, comemoramos 10 anos de resistência e luta. Neste período, ocupamos espaços, fizemos greve, vigílias, caravanas e a cada ano incrementamos esse trabalho com os aposentados, professores e funcionários, colegas tão esquecidos pelo governo do Estado”, expôs a também representante do Departamento de Aposentadas(os) do Sindicato, Alda Maria Souza Bastos. 

Juçara Borges, funcionária de escola aposentada e integrante do Departamento de Educadoras(es) Aposentadas(os) da entidade, destacou a importância da mobilização das(os) aposentadas(os) para as ações em defesa dos direitos da categoria. 

“Eu sou merendeira aposentada e com muito orgulho integro o Departamento de Aposentados do CPERS.  Nós, educadores, sabemos o que sofremos nas mãos desses governos. Nosso estado tem uma gestão que acha que aposentado não serve para mais nada, mas hoje estamos aqui, mostrando a nossa força. Sinto muito orgulho dessa classe, seguimos unidos e fortes”, disse. 

Conjuntura nacional e internacional para organização da luta

Visando contextualizar as lutas da educação, as duas primeiras mesas do Encontro debateram o atual momento mundial, nacional e local, além de destacar o papel das(os) aposentadas(os) nestes cenários. 

O 1º vice-presidente do CPERS, Alex Saratt, representando a presidente do Sindicato, Helenir Aguiar Schürer, afastada nesta semana por questões de saúde, debateu sobre a realidade estadual. 

“Saiu na semana passada o Censo Escolar com os dados da educação gaúcha em 2023. Os números comprovam o fracasso das políticas de Eduardo Leite, que destrói não só o presente e o futuro, mas também o passado do nosso estado. Nós já servimos de exemplo para o resto do país, graças ao trabalho de vocês. Precisamos dar uma resposta aos ataques deste desgoverno e levar uma mensagem de luta e esperança para o restante da categoria”, asseverou Alex. 

Para realizar o debate sobre a conjuntura nacional e internacional, o encontro contou com a presença de Sérgio Kumpfer, secretário de Aposentados e Assuntos Previdenciários da CNTE. “Nós observamos e olhamos o mundo como aposentados, mas inseridos nesses contextos, porque tudo o que acontece no mundo tem consequências em todos os lugares, principalmente sobre os trabalhadores”. 

A história de lutas das(os) aposentadas(os) do CPERS

A experiência das aposentadas e dos aposentados é uma valiosa fonte de conhecimento histórico para o CPERS, orientando as ações presentes e futuras da entidade e sua base. Para apresentar um panorama destas lutas, a tesoureira-geral do CPERS, Rosane Zan, apresentou uma linha do tempo com os momentos mais marcantes, destacando que somente com união as conquistas se tornam possíveis. 

“Essa sabedoria acumulada é fundamental para manter viva a memória das lutas e vitórias do movimento sindical, inspirando e fortalecendo a continuidade da mobilização do Sindicato por direitos e condições dignas de trabalho”, destacou Rosane.

A dirigente ainda ressaltou que somente unidas(os), os educadores e educadoras se mantém fortes: “Dá vontade de desistir, mas jamais desistiremos! O poder da nossa indignação nos move à luta, que é uma só, contra aqueles que nos massacram e querem nos tirar direitos”.

O advogado e escritor, José Orlando Schafer, encerrou a noite com a palestra “A Dignidade Humana”: “Para mim é um grande privilégio estar aqui e poder falar com os meus mestres, aqueles que me ensinaram tudo o que eu sei”. 

Apresentações culturais e artísticas para o resgate da identidade das aposentadas 

Além de aprofundados debates, a programação desta 5ª edição do Encontro Estadual de Aposentadas(os) do CPERS também está recheada de atrações artísticas para animar e encantar o público presente. Nesta primeira noite, música, poesia e dança estavam entre os momentos culturais.

As primeiras a se apresentarem foram as Irmãs Madruga, já conhecidas educadoras e cantoras da categoria. 

Na abertura da programação noturna do encontro, o Grupo Moon Shine encantou o público combinando tecnologia, dança e música. As educadoras dançarinas coloriram a noite no Centro de Eventos Nova Petrópolis. 

Já a última atração do dia, o músico Thiago Reder, colocou o público para dançar interpretando sucessos da música gauchesca.

Nesta quarta-feira (6), o Encontro terá sequência com palestras sobre a saúde das(os) aposentadas(os) na era digital e o ataque aos direitos das(os) trabalhadoras(es) da educação, além da plenária de avaliação e leitura da carta construída durante os dois dias de atividade. No encerramento, 11 grupos de dança, formados por aposentadas(os) dos núcleos do CPERS, se apresentam no Desafio de Danças Internacionais. 

Prestigiaram o primeiro dia de evento o presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT), Amarildo Cenci, o prefeito de Nova Petrópolis, Jorge Darlei Wolf, e a secretária de Educação, Cultura e Desporto do município, Gislaine Marchioro Leal. 

Representando a direção estadual do Sindicato, também participaram da atividade o 2º vice-presidente do CPERS, Edson Garcia, a secretária-geral da entidade, Suzana Lauermann, e os diretores(as): Cássio Ritter, Vera Lesses, Sandra Régio, Leonardo Preto Echevarria e Sonia Solange Viana.

>> Confira abaixo as fotos do primeiro dia do V Encontro Estadual de Aposentadas(os) do CPERS:

Notícias relacionadas