Não embarque nesta ideia: CPERS apoia a luta dos cobradores de ônibus de Porto Alegre 


O CPERS/Sindicato manifesta seu apoio à causa dos cobradores de ônibus de Porto Alegre, ameaçados por um projeto de lei do Executivo que retira esses profissionais dos ônibus em determinados horários e não prevê contratação de novos trabalhadores nos próximos anos. 

A proposta, protocolada com regime de urgência na Câmara Municipal de Vereadores, deve ser votada nos próximos dias e agravará ainda mais a situação do transporte público da capital dos gaúchos. 

Este projeto é mais uma prova da submissão do prefeito Nelson Marchezan Jr. às vontades do empresariado local, em detrimento do bem-estar dos trabalhadores municipais e dos porto-alegrenses. 

Seguindo os desmandos dos empresários, no último ano o prefeito extinguiu diversas linhas e horários noturnos, dificultando a mobilidade dos cidadãos e reduzindo postos de trabalho na cidade. 

Porto Alegre já opera com a passagem de ônibus mais cara entre as capitais do Brasil e oferece para seus usuários um transporte com automóveis defasados, sem ar condicionado e muitas vezes superlotados. 

Ressaltamos que os cobradores são muito mais do que meros “entregadores de troco”, aprovar esse projeto será uma afronta ao lado humano da profissão, visto que seu trabalho agrega o cuidar dos passageiros e a sociabilidade desse ambiente de mobilidade. 

Para o CPERS, a extinção desta profissão é mais um reflexo do projeto neoliberal que toma conta do Brasil e do mundo, que visa o lucro a qualquer custo, ao invés da qualificação e valorização dos profissionais. Repudiamos qualquer medida que ataque o serviço público e seus trabalhadores. 

Até onde irá a ganância? Quais outros postos de trabalhos serão atacados para que lucrem com o nosso adoecimento e empobrecimento? Não aceitaremos calados.

Notícias relacionadas