Moção de apoio ao Povo Palestino na defesa de Jerusalém como sua capital


O CPERS manifesta apoio e solidariedade ao povo palestino na luta por Jerusalém como sua capital.
No dia 06 de dezembro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump cumpriu promessa de campanha e reconheceu Jerusalém como capital de Israel. A declaração de Trump é a trágica demonstração de reconhecimento da colonização de Jerusalém, mediante limpeza étnica. Viola resoluções da própria Organização das Nações Unidas (ONU) e o direito internacional.
A decisão do presidente gerou uma escalada da violência no Oriente Médio. Nesta sexta-feira (8), forças de segurança israelenses entraram em confronto com manifestantes palestinos perto da Faixa de Gaza e em Belém (na Cisjordânia ocupada), um palestino morreu e vários ficaram feridos.
O CPERS/Sindicato repudia a atitude arbitrária do presidente Trump e considera o ato uma agressão contra o povo palestino, contra os direitos do povo palestino e contra o próprio direito internacional. Sendo deste modo uma ofensa aos fiéis islâmicos, aos fiéis cristãos, porque a cidade de Jerusalém é muito importante como patrimônio da humanidade para cristãos e muçulmanos.

Notícias relacionadas