Livro ponto paralelo durante a greve


A Direção Central do CPERS orienta aos grevistas a não assinarem o livro ponto oficial e não permanecerem na escola, pois trata-se de uma estratégia do governo para desqualificar a mobilização do Magistério e usar os números contra o Movimento Unificado dos Servidores Públicos.  A orientação é para que façam e assinem um livro ponto paralelo e participem dos atos de mobilização em seus Núcleos e regiões.

Notícias relacionadas