Formular, debater e votar: X Congresso Estadual é a democracia viva do CPERS em ação


Debates acirrados, exposição de argumentos, defesas, contrapontos e votações. O segundo dia do X Congresso Estadual do CPERS, em Bento Gonçalves, é marcado pela disputa de uma ampla gama de opiniões sobre a organização sindical e a luta em defesa da educação e da escola pública.

Os mais de 1.800 delegados(as), eleitos pela categoria em todo o estado, organizam-se de forma independente ou em forças políticas, e defendem suas resoluções para debate e aprovação.

As propostas aclamadas pela maior parte dos participantes serão sistematizadas para orientar a atuação do Sindicato. Embora sem caráter deliberativo, as formulações servem como indicativos para as demais instâncias.

“Estamos preparando a nossa luta em defesa da escola pública e para buscar os nossos direitos”, explica a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.  “Nós precisamos recuperar o nosso poder de compra, fazer com que o governo cumpra a constituição, que há quase cinco anos não respeita”, conclui.

O Congresso, realizado de três em três anos, é a democracia interna do CPERS em sua dimensão mais profunda. As discussões começaram ainda pela manhã, a partir das 9h30, e devem se estender noite adentro, com previsão de término após as 22h.

Para viabilizar a permanência dos delegados no evento, realizado no Fundaparque, os participantes contam com facilidades como área de cuidados e recreação para crianças e refeições no próprio local, o Centro de Eventos Fundaparque.

Nos intervalos dos três dias, o músico Cris Mithra descontrai os presentes com um repertório variado de músicas nacionais e internacionais.

No domingo, o evento se encerra com a leitura e aprovação da Carta de Bento Gonçalves.

Notícias relacionadas