Escola em tempo integral: MEC promove ciclo de seminários entre agosto e outubro


Nesta terça-feira (1º), a partir das 19h, o Ministério da Educação (MEC) dará início ao ciclo de seminários intitulado “Programa Escola em Tempo Integral: princípios para a Política de Educação Integral em Tempo Integral”.

Na abertura dos encontros, que será transmitida ao vivo pelo canal do MEC no YouTube, especialistas debaterão sobre a educação básica no Brasil, seus desafios e oportunidades, bem como a relevância da educação integral e a expansão do tempo para o direito a uma educação inclusiva e democrática.

A conferência de abertura, que tem como tema “Passado, presente e futuro da educação integral no Brasil”, contará com a participação de Renato Noguera e Pilar Lacerda.

Após a abertura virtual, o ciclo de seminários percorrerá o Brasil com encontros presenciais, em todas as cinco regiões do país, entre agosto e outubro. Em Porto Alegre, o evento será realizado nos dias 27 e 28 de setembro; as inscrições serão realizadas pelo MEC.

Ao término dos seminários presenciais, será consolidado um documento nacional com os princípios orientadores da educação integral por etapas e modalidades na educação básica, considerando os debates realizados nas cinco regiões do país, previsto para chegar às redes de ensino e comunidades escolares no primeiro trimestre de 2024.

O Programa Escola em Tempo Integral

Na manhã desta segunda-feira (31), o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionará a lei que institui o Programa Escola em Tempo Integral.

Criado com o objetivo de ampliar a oferta desta modalidade nas escolas de educação básica em todo o Brasil, conforme prevê o Plano Nacional de Educação instituído pela Lei 13.005/2014, o Programa também tem como finalidade a elaboração da Política Nacional de Educação Integral em Tempo Integral por meio de ações técnicas e estratégicas do MEC junto aos sistemas de ensino e escolas. A meta para os anos de 2023 e 2024 é alcançar 1 milhão de novas matrículas.

Educação em Tempo Integral no Rio Grande do Sul

Segundo análise de dados do Censo Escolar, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em 2022, o RS ocupava a penúltima colocação entre os estados brasileiros no que diz respeito à oferta de Educação em Tempo Integral.

Apenas 4,7% da rede de Ensino Médio estadual ofertava essa modalidade de ensino, percentual ligeiramente pior que o registrado em 2021 (4,8%).

>> Leia também:

 

Informações: MEC

Notícias relacionadas