CUT-RS e centrais definem paralisações e manifestações no Dia do Basta em Porto Alegre


A CUT-RS e centrais sindicais definiram na tarde desta segunda-feira (30) as paralisações e mobilizações em Porto Alegre no “Dia do Basta”, a ser realizado no próximo dia 10 de agosto em todo o país, na defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. As atividades contam com o apoio das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e de vários movimentos sociais. Conforme deliberação do Conselho Geral, realizado no dia 13 de julho, o dia será de paralisação nas escolas. O CPERS convoca a categoria para participar desta importante mobilização, que ocorrerá também em diversas regiões dos Núcleos do Sindicato.

“Vamos dizer um basta de desemprego, basta de retirada de direitos da classe trabalhadora, basta de aumento do preço do gás de cozinha e dos combustíveis, basta de privatização e desmonte do serviço público, basta de perseguição ao ex-presidente Lula”, afirma o presidente em exercício da CUT-RS, Marizar de Melo.

Haverá paralisações nas empresas e manifestações no centro da capital gaúcha para chamar a atenção da sociedade contra as reformas perversas do governo ilegítimo Temer (MDB), que pioraram a vida das pessoas.

Também estão organizadas atividades em várias cidades do interior do Estado, como em Santa Maria, Novo Hamburgo, São Lourenço do Sul, Passo Fundo, Guaíba, Sapiranga e São Leopoldo, dentre outras.

Nos próximos dias, as entidades filiadas à CUT distribuirão milhares de panfletos chamando os trabalhadores e as trabalhadoras a participarem do Dia do Basta.

Clique aqui para ler o panfleto!

Defesa dos direitos e da democracia

Em Porto Alegre, a concentração terá início às 8h30, em frente à sede da Fecomércio (Avenida Alberto Bins, 665). “Trata-se de uma das federações empresariais, que apoiou o golpe que derrubou a presidenta Dilma Rousseff para aprovar a chamada ‘reforma’ trabalhista, que precarizou o trabalho, e a lei do teto dos gastos, que congelou o orçamento público para a saúde e a educação por 20 anos”, explica o secretário-geral adjunto da CUT-RS, Amarildo Cenci.

Depois, os manifestantes sairão em caminhada até a Praça da Matriz, onde será realizado, às 10h, um ato em frente ao Palácio Piratini. “Além do arrocho, atraso e parcelamento de salários, o governo Sartori (MDB) extinguiu fundações, fechou escolas, fez venda suspeita de ações do Banrisul, quer privatizar estatais e desmontar o serviço público, prejudicando quem mais precisa do estado”, destaca Marizar.

Na sequência, os manifestantes seguirão até o Foro Trabalhista de Porto Alegre (Avenida Praia de Belas, 1432). Lá, eles participarão, às 11h, do ato promovido pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) em defesa da Justiça do Trabalho e dos direitos sociais.

“O Dia do Basta será fundamental para colocar nas ruas a pauta de reivindicações dos trabalhadores e trabalhadoras em defesa de seus direitos e da liberdade do ex-presidente Lula, mantido preso político desde 7 de abril, na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba”, salienta Amarildo. “Queremos Lula livre.”

15 de agosto – Registro da candidatura de Lula

A mobilização antecede o dia 15 de agosto, a data do registro da candidatura de Lula à presidência da República no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

“A CUT se fará presente apoiando e reforçando nossa posição contra toda a farsa jurídica e midiática e em defesa da democracia e do direito de Lula, líder de todas as pesquisas, ser candidato a presidente para representar a classe trabalhadora”, conclui Marizar.

Programação do Dia Nacional do BASTA:

8h: Concentração e ato público na Fecomércio (Av. Alberto Bins, 665 – Centro, próximo ao viaduto da Conceição e a sede do CPERS);

9h30: Caminhada até o Palácio Piratini;

10h: Ato Público em frente ao Palácio Piratini, contra a reeleição de Sartori. Após, caminhada até o TRT 4 (Av. Praia de Belas, 1100);

11 h: Ato Público no TRT 4 em defesa da Justiça do Trabalho e dos Direitos Sociais.

 

Fonte: CUT-RS

Notícias relacionadas