CPERS realiza Plenárias Regionais em São Leopoldo e Osório


13184769_970926323002907_639846631_o
Osório

Dando continuidade as Plenárias Regionais do CPERS, nesta quarta-feira, dia 04, o  13º Núcleo – Osório e 14º  Núcleo – São Leopoldo realizaram o encontro. O objetivo da iniciativa é o de informar e esclarecer a comunidade escolar sobre o descaso do governo Sartori com a educação pública gaúcha, bem como de ouvir os relatos sobre a situação das escolas em cada região.
A Câmara Municipal de Vereadores de São Leopoldo foi o local onde professores, funcionários de escola e alunos reuniram-se para a realização da Plenária Regional. Também participaram do encontro os representantes dos Núcleos de Gravataí, Canoas e Taquara e os diretores da Direção Central, Iris de Carvalho e Cássio Ritter.
Os relatos feitos pelos educadores comprovaram o caos da educação pública no Rio Grande do Sul, com relatos de situações como a falta de professores, sobrecarga de trabalho, falta de repasse do governo e a precarização das escolas.
Os diretores Cássio e Iris  analisaram os constantes ataques dos governo Sartori para com os educadores  e ressaltaram que a categoria precisa permanecer unida e mobilizada para resistir e barrar as tentativas de retirada de direitos. Também conclamaram os professores e funcionários de escola para participarem da Assembleia Geral que será realizada no próximo dia 13, no Gigantinho (Av. Padre Cacique 891, Porto Alegre). “Neste momento, precisamos de uma Assembleia forte para juntos decidirmos os novos passos da categoria”, declarou Cássio.
O momento mais emocionante do encontro foi o relato dos estudantes representantes dos Grêmios Estudantis de diversas instituições que relataram estar acampados em frente à sede da 14ª Coordenadoria Regional de Educação – CRE, desde o início desta semana, em defesa da educação pública. As principais reinvindicações dos estudantes são regularização dos repasses de recursos para as escolas estaduais, o aumento das verbas para a merenda, reformas de escolas sucateadas, a execução de obras já licitadas, o pagamento em dia do salário dos educadores e mais respeito à educação por parte do governo Sartori (PMDB).

Educadores de Osório destacam que é preciso ter mais Plenárias nas escolas para debater o caos da Educação Pública

No 13º Núcleo – Osório a Plenária Regional do CPERS foi realizada às 13h30 na Escola Estadual Ildenfonso Simões Lopes (Escola Rural). O encontro teve a participação de professores, funcionários de escola, alunos, diretores de escolas e a Direção Central do Sindicato.
A vice-presidente do CPERS, Solange Carvalho, relatou o que tem visto nas visitas às escolas pelo Estado. “Muitas escolas estão sobrevivendo de doações de pais, da comunidade escolar e dos próprios professores. E isso não pode continuar . Temos que dar um basta”, afirmou. Ela também chamou a atenção dos educadores de que é preciso participar das ações, atos e mobilizações organizadas pelo CPERS em defesa dos direitos de professores e funcionários de escola, pois esse é um momento decisivo para a categoria.
Os professores relataram como está a situação em cada escola, as ações de mobilizações que cada uma tem feito e declararam que um encontro como esse deve acontecer mais frequentemente com o intuito de debater a precariedade e o sucateamento das escolas públicas, além da troca de experiências e fortalecimento da categoria.
O vice-presidente do CPERS, Luiz Veronezi lembrou das conquistas da categoria e ressaltou que o momento é de construir a unidade de luta com os alunos, pais e toda a comunidade escolar.
Os relatos e denúncias feitos por professores, funcionários de escola, alunos, pais, comunidade escolar e diretores durante as 13 plenárias realizadas  pelo Estado, que abrangeu os 42 Núcleos do CPERS, serão copilados para compor o “Dossiê sobre o Caos na Escola Pública”.

são leo
São Leopoldo

Notícias relacionadas