CPERS exige do governo homologação dos calendários de recuperação de aulas


Na tarde desta quinta-feira, dia 25, a Direção Central do CPERS reuniu-se com o secretário de Educação, Luís Alcoba, para exigir que o governo cumpra com o que foi acordado ao término da greve da categoria: respeitar e homologar os calendários de recuperação das aulas, apresentados pela direção das escolas e aprovados pelos Conselhos Escolares, compostos por educadores, pais e estudantes.
Na ocasião, foi apresentado a Alcoba alguns exemplos de escolas que estão encontrando empecilhos para utilizarem mais sábados para a recuperação das aulas. O diretor da escola Ponche Verde, de Gravataí, Jotoar Tomaz, informou ao secretário que fez o pedido de mais seis sábados para a Coordenadoria de Educação de sua região e foi negado. “Nos disseram que era para cumprir a Ordem de Serviço, que não iriam flexibilizar”, relatou.
Diante desta situação, o CPERS solicitou o secretário que seja dada à categoria uma garantia, por escrito, de que todos os calendários serão homologados. Alcoba comprometeu-se em enviar o documento até o final da tarde de hoje para o CPERS e todas as CREs.
“A categoria tem toda a disposição de recuperar, mas precisam ter a segurança de que o Estado irá homologar os calendários. Se a autonomia das escolas, que é respaldada pela Lei de Gestão Democrática, não for respeitada, nossa orientação, que passará pelo nosso Conselho Geral amanhã, será a de não utilizarmos mais nenhum sábado para a recuperação das aulas. Isso irá comprometer o fechamento deste ano letivo e o início do próximo. Está nas mãos do secretário garantir que a tranquilidade que estamos tendo na recuperação dos dias letivos continue”, observou Helenir.

 

 

Notícias relacionadas