Carta aberta da AEDOC/RS afirma que este não é o momento da reabertura das escolas


A Articulação em Defesa da Educação do Campo no Estado do Rio Grande do Sul – AEDOC/RS lançou, na última semana, uma carta aberta em defesa da vida e contra a retomada das atividades presencias nas escolas públicas em tempos de pandemia de Covid-19.

A AEDOC/RS é composta por diversos movimentos sociais, profissionais de instituições superiores de educação, escolas básicas do campo, indígenas, quilombolas e pescadores. 

Na carta, as entidades afirmam que não é o momento da reabertura das escolas e ao não considerar a opinião da sociedade, da comunidade escolar e da maioria dos prefeitos, o governo Eduardo Leite (PSDB) colocará em risco milhares de estudantes e servidores(a) públicos(as) e de seus familiares.

“Somos contrários ao retorno das aulas presenciais: não há condições sanitárias para que se preserve a vida de nossos estudantes e de suas famílias, bem como dos profissionais da educação, desde o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e nos hospitais; bem como materiais de proteção, como máscaras e álcool gel, com garantia de uso adequado dos mesmos”

O documento ainda ressalta: “Só é possível haver educação se houver vida. Ano letivo se recupera, vidas não”.

Confira a carta completa abaixo.

Notícias relacionadas