#CaravanaDaVerdade encerra quarta semana denunciando falta de educadores e descaso do governo Leite com as escolas públicas


Nesta sexta-feira (18), encerramento da quarta semana da #CaravanaDaVerdade, o CPERS percorreu escolas e rádios das regiões de Pelotas (24° Núcleo) e Caxias do Sul (1° Núcleo).

Durante a semana, foram visitadas mais de 100 escolas em diversas regiões do estado, para expor a farsa do reajuste de 32%, exigir valorização salarial para todos(as) e escancarar o descaso do governo Eduardo Leite (PSDB) com as escolas públicas estaduais.

No decorrer da caravana, os representantes da direção central e dos núcleos do CPERS comprovam novamente a negligência do governador. 

Em Caxias do Sul,  a EEEM Santa Catarina, que atende 1.100 alunos, está com falta de funcionários(as) para dar conta da demanda, principalmente pelos protocolos da pandemia.

A escola possui apenas uma merendeira, que já é idosa e está sobrecarregada; no noturno não tem funcionários(as) para a merenda. Além disso, há somente três servidores(as) para a limpeza de toda a escola.

“Por que não tem funcionário? O salário é horrível, o trabalho é muito pesado. Eu não sei nem por que eu estou aqui. Estou cansada”, desabafa a merendeira da escola, Fabiana Alves.

A diretora da escola relata que está solicitando funcionários(as) junto à Seduc desde dezembro, mas até agora, um mês após o retorno das aulas presenciais, o problema não foi resolvido. 

O 2° vice-presidente do CPERS, Edson Garcia, que visitou a escola nesta sexta, ressalta que a falta de funcionários(as) nas escolas não gera surpresa, já que esta é a realidade de todo o governo Leite.

“O que encontramos durante esta caravana e que não nos trouxe nenhum tipo de surpresa foi uma falta muito grande de funcionários e funcionárias nas escolas, tanto para trabalhar nas cozinhas, oferecendo as merendas, quanto para serviços gerais, de limpeza, manutenção e portaria. Essa é a realidade que o CPERS tem denunciado dia após dia, porém, muitos não tem conhecimento. O governo Leite diz que investe em materiais, em merenda, mas não investe em pessoas para trabalhar. É um governo que não humaniza os ambientes e faz com que cada dia mais tenhamos colegas altamente exigidos pelo excesso de trabalho”.

Para a diretora do CPERS, Vera Lessês, que também visitou escolas do município, a falta de pessoal, mesmo após o início do ano letivo, é a prova das mentiras de Eduardo Leite (PSDB).

“Durante o dia, vimos várias escolas aqui do núcleo de Caxias do Sul com falta de recursos humanos. Visitamos uma escola que não tem vice-diretores, porque não conseguiram achar pessoas que queiram fazer parte da equipe diretiva. Visitamos escolas com falta de professores de matemática, de espanhol, com falta de funcionárias. O que a gente percebe é o sucateamento das escolas públicas, esta é a prova de que o governo Leite mente, ao dizer para a sociedade que está investindo na educação”. 

Em todas as escolas visitadas nesta caravana fica evidente, além da desvalorização salarial, a sobrecarga de trabalho, com educadores(as) exaustos e tendo que segurar as pontas como podem.

Para a diretora Sandra Régio, a categoria está cansada e indignada com toda a razão: “O que percebemos nas visitas às escolas são professores e funcionários com uma ansiedade de saber o que está acontecendo, principalmente com o IPE Saúde, com o nosso reajuste e as reformas. Eles estão indignados tanto com o governo federal quanto com o governo estadual, porque ambos mentem para a sociedade dizendo que os professores ganharam o piso. Mas não é verdade e, para piorar, os funcionários ainda ficaram de fora do projeto”.

Os diretores do CPERS Leonardo Preto Echevarria, Sandra Régio e Juçara Borges acompanharam as visitas às escolas da região, juntamente com os representantes do 1° Núcleo David Orsi Carnizella (diretor-geral), Higor Campos (tesoureiro), Solange Carvalho (vice-diretora) e Lucas Santos (professor de Caxias do Sul).

Descaso também na terra do governador 

Na terra de Eduardo Leite (PSDB), Pelotas, o descaso com as instituições públicas de ensino também fica evidente. 

O CE Félix da Cunha, visitado pela caravana em novembro do ano passado, segue com os mesmos problemas estruturais gravíssimos e que colocam em risco toda a comunidade escolar.

“Será que vão esperar acontecer uma tragédia para agir? Essa situação é inconcebível. Enquanto isso, o governo gasta milhões em propaganda para mentir dizendo que mandou verbas extras para a reforma das escolas. No imaginário da sociedade isso aconteceu mesmo. Por isso, a importância da nossa Caravana da Verdade, que está desmentindo a farsa desse governo cruel”, ressalta a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, durante visita à escola.

>> Confira a matéria completa sobre a situação da escola: Em Pelotas, cidade natal de Eduardo Leite, colégio Félix da Cunha pede socorro

A EEEF Parque do Obelisco, do mesmo município, também pede socorro. Com o muro quase caindo, as crianças não conseguem aproveitar o recreio ou a aula de Educação Física, devido à falta de segurança.

A diretora do CPERS, Carla Cassais, acompanhada da representante 1/1000 do 24° Núcleo, Maria Virgínia Moreira, esteve na escola na manhã desta sexta e comprovou a ineficiência do governo Eduardo Leite (PSDB). 

“Estivemos nessa escola na outra caravana, o muro continua da mesma forma. O governo diz que tem dinheiro, mas não foi liberado, está preso na burocracia. Esta não é uma área totalmente segura para as crianças soltas no pátio, inclusive para fazer educação física o local apresenta risco”.

Acompanharam as visitas em Pelotas, as diretoras do CPERS Suzana Lauermann e Sonia Solange Viana e os representantes do 24° Núcleo: Mauro Amaral (diretor-geral), Renata Allemand (vice-diretora), Bernadete Ávila (representante dos aposentados), Maria Virgínia Moreira (representante 1/1000), Carla Adriane Lübke (representante municipal), Magda Lopes e Anete Peglow da Silveira.

Na próxima semana, o CPERS encerrará a #CaravanaDaVerdade com passagem por escolas e rádios dos núcleos de Santiago (29°), Santa Maria (2°), Santa Cruz do Sul (18º), Cachoeira do Sul (4º), Montenegro (5º), São Leopoldo (14º), Canoas (20º), Camaquã (42º), Ijuí (31º), Cruz Alta (11º) e Soledade (28º).

Na semana seguinte, realizaremos uma grande Assembleia Geral, no dia 1° de abril, Dia da Mentira, para coroar o governador Eduardo Leite (PSDB) como o maior mentiroso que a história do Rio Grande do Sul já viu.

Escolas visitadas nesta sexta (18):

>> Região de Pelotas (24° Núcleo)

  • CE Felix da Cunha (Pelotas)
  • EEEF Luiz Carlos Correa da Silva (Pelotas)
  • EEEF Parque do Obelisco (Pelotas)
  • EEEF Marechal Luiz Alves De Lima E Silva (Pelotas)
  • EEEM Cel. Pedro Osório (Pelotas)
  • IEE Assis Brasil (Pelotas)
  • CE Dom João Braga (Pelotas)
  • IEE Walther Tofhern (São Lourenço do Sul) 
  • EEEM Cruzeiro do Sul (São Lourenço do Sul)
  • EEEF Padre José Herbst (São Lourenço do Sul)
  • EEEF Vicente de Tolla (São Lourenço do Sul)
  • EEEF Maria Da Silva Soares (Arroio Grande) 
  • IEE Aimone  Carriconde (Arroio Grande) 

>> Região de Caxias do Sul (1° Núcleo)

  • CE Imigrante
    EEEM Victorio Webber
    EEEM Evaristo De Antoni
    EEEF Presidente Vargas
    EEEM Prof. Apolinario Alves dos Santos
    EEEM Santa Catarina
    EEEM Maria Araci Trindade Rojas
    CE Henrique Emílio Meyer
    EEEM Alexandre Zattera
    EEEM José Generosi
    EEEF José Venzon Eberle
    EEEM Profa. Ivonne Lúcia Triches dos Reis
    EEEM Dr. Assis Antônio Mariani

 

Notícias relacionadas