13º salário: qualquer encaminhamento do governo que cause prejuízo ao servidor será discutido política e juridicamente


Desde as primeiras declarações do secretário da Fazenda, Giovani Feltes, sobre o pagamento do 13º dos servidores, o CPERS está atento ao desenrolar desta questão. Desde ontem, são veiculadas informações na imprensa que afirmam que o governo não terá como pagar o décimo até o dia 20 de dezembro e que o pagamento será feito em seis parcelas entre junho e novembro de 2016, com indenização por causa do atraso.
O Sindicato esclarece que aguarda o encaminhamento oficial do projeto para que seu Departamento Jurídico faça a análise técnica necessária. Mas, já adianta que qualquer encaminhamento do governo que cause algum prejuízo ao servidor será discutido política e juridicamente.

Notícias relacionadas