Assembleia derruba projeto de Fábio Ostermann (NOVO) que extinguiria licença-capacitação


Por 31 votos contrários e 16 favoráveis, foi rejeitada nesta terça-feira (8), no plenário da Assembleia Legislativa, a proposta de emenda à Constituição, PEC 276, que extinguiria a licença-capacitação dos servidores estaduais.

O autor da proposta, deputado Fábio Ostermann (NOVO), em mais uma demonstração de total desorganização com a base do governo, contava com a assinatura de outros 22 deputados no projeto, mas conseguiu apenas 16 no momento da votação.

O deputado, que recebe salário de R$ 25 mil (sem atrasos), tentou novamente convencer os demais com a justificativa de que a licença-capacitação é mais um privilégio dos servidores, um “penduricalho” que tira dinheiro do governo.

Não passou o desrespeito com os servidores(as), que já amargam cinco anos de salários congelados e 46 meses de atrasos na folha. Relembramos que a licença-capacitação substituiu a licença prêmio em março deste ano, na ocasião, o NOVO, partido de Ostermann, votou a favor da mudança.

Veja como votaram os deputados:

Grande expediente em homenagem aos professores(as)

Previamente à abertura das votações no Plenário, o Grande Expediente do dia, apresentado pela deputada Sofia Cavedon (PT), presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, homenageou o dia do professor(a), comemorado no próximo dia 15 de outubro.

Com o tema “No dia do professor e da professora a melhor homenagem é o respeito e o investimento na Educação”, a deputada relembrou os mais recentes ataques do governo na área, como a falta de professores e funcionários de escola, o número de contratados temporários cada vez maior; obras, restaurações e consertos paralisados; fechamento de turmas; enturmação; fechamento de bibliotecas, ausência de refeitórios, laboratórios, e muitos outros.

A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, declarou ao final do grande expediente que a verdadeira homenagem aos professores gaúchos virá quando o governo respeitar a educação.

“Toda homenagem ao professor, aquele que forma todos os outros servidores, é sempre justa. Quem aposta na educação, quem reconhece o papel do professor, aposta no futuro”, afirmou Helenir.

Notícias relacionadas