77,3% das escolas públicas no RS voltaram às atividades; 171 mil estudantes seguem sem previsão de retorno


A rede municipal de ensino de Porto Alegre (RS) iniciou a retomada das atividades nas escolas da cidade, após as catástrofes climáticas que atingiram o estado. Na segunda-feira (20), 22 escolas já receberam alunos em sala de aula. Nesta terça-feira (21), mais 16 instituições voltaram às atividades. De acordo com o boletim divulgado hoje, às 9h, pela Secretaria de Educação do Estado (Seduc), 71% dos estudantes da rede estadual (529.523) já retornaram às aulas, porém cerca de 171 mil ainda não possuem previsão de quando retornarão à rotina escolar.

Duas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) ainda não retornaram às atividades: a 1ª, de Porto Alegre; e a 27ª, de Canoas. Segundo o boletim, a expectativa é de que na quarta-feira (22) ambas já retornem o funcionamento de forma gradual. Das 2.340 escolas públicas gaúchas, 1.809 (77,3%) já estão funcionando; 79 instituições de ensino continuam servindo de abrigo para as vítimas.

Segundo avalia o presidente da CNTE, Heleno Araújo, o momento e as condições climáticas exigem que o retorno das atividades pedagógicas nas escolas cuidem e respeitem o momento das pessoas que foram afetadas.

“Os relatos das companheiras e companheiros do Rio Grande do Sul revelam a continuidade da situação difícil que estes estão passando. As chuvas ainda caem na região e as temperaturas estão baixando, complicando mais a situação”, lamenta.

“O número de pessoas afetadas é muito grande, e envolve nossos estudantes, os(as) profissionais da educação e seus familiares. O retorno às aulas deve cuidar e respeitar o momento dessas pessoas”, ele reitera.

matéria f 2 21052024

Segundo a prefeitura de Porto Alegre, o Ministério de Educação (MEC) flexibilizou o calendário escolar no estado e, neste primeiro momento, a orientação da Secretaria Municipal de Ensino (Smed) é de que as escolas promovam atividades lúdicas e recreativas, garantindo também o acolhimento e alimentação aos estudantes.

Por determinação da secretaria, servidores das escolas que foram diretamente afetados diretamente pelas enchentes não precisarão voltar a trabalhar imediatamente, e poderão atestar suas ausências.

Campanha SOS RS

A CNTE, em parceria com o Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS), está arrecadando fundos para doação às vítimas atingidas pelas últimas inundações no Rio Grande do Sul.

>LEIA TAMBÉM: Trabalhadores/as da educação gaúchos enfrentam perdas com enchentes no estado e CNTE retoma campanha de doação

As doações podem ser feitas, em qualquer quantia, via PIX ou transferência bancária tradicional, via TED, para a conta corrente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Veja os dados:

PIX 

Celular CNTE: (61) 9 8241-2223. – Informar a finalidade da descrição do PIX: #SOS RS

TED

Conta Corrente da CNTE – Bradesco S/A

AG: 1-606-8

C/C: 113.900-2

CNPJ: 00.579.136/0001-06

Fonte: CNTE 

Notícias relacionadas