Sem auxílio do governo, escola Padre Reus arrecada alimentos para estudantes necessitados


Diante da inação e descaso do governo Eduardo Leite (PSDB) com as condições de subsistência das famílias, uma escola da capital resolveu agir por conta própria e arrecadar cestas básicas para ajudar estudantes em vulnerabilidade.

A tradicional EEEM Padre Reus, na Zona Sul de Porto Alegre, iniciou uma campanha para suprir a demanda da comunidade e já soma 56 cestas de alimentos e materiais de higiene.

Vinte e seis delas foram doadas pelas “Filhas do Padre”, grupo de ex-alunas formadas em 1974 que nunca deixaram de contribuir com a escola.

Pedagogia da fome

Assim como a promessa de adquirir equipamentos e financiar acesso à Internet durante o período de aulas remotas, a doação de alimentos à comunidade escolar alimentou a máquina de propaganda do governo, mas não as famílias.

De acordo com pesquisa realizada pelo Comitê Popular Estadual de Acompanhamento da Crise Educacional no RS, cerca de 90% dos pais e alunos(as) da rede estadual não receberam merenda ou cestas básicas desde a paralisação das atividades presenciais.

A vice-diretora da EEEM Padre Reus, Jamila Oliveira, conta que no mês de maio encaminhou um pedido de cestas para a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e até hoje não teve retorno.

“Não recebemos nada do governo. Mandamos o e-mail conforme a própria Secretaria pediu ao departamento da alimentação. Depois enviamos um novo e-mail para o gabinete e até agora nada.”

Jamila explica que, em agosto, a escola voltou a solicitar 100 cestas básicas e ainda aguarda retorno.

“O nosso público noturno inclui muitos trabalhadores desempregados. Alguns sustentam a casa com o valor do estágio, já que muitos pais perderam o emprego”, conta a vice-diretora.

▶ Receba notícias do CPERS por whatsapp

Ela também lembra que a escola recebe mensagens de alunos reclamando que não conseguem fazer as atividades online por estarem passando por dificuldades financeiras. Muitos sem computador, Internet e até comida.

“Isso acaba impactando no desempenho do aluno, nas atividades escolares. Entre ter um celular, um computador ou Internet, as pessoas optam pela compra de alimentos”, destacou.

A  escola já entregou 18 cestas básicas e está doando em média três por dia, através de agendamento, para evitar aglomerações.

Como posso ajudar?

Para saber como auxiliar, entre em contato pelo e-mail [email protected].

“As Filhas do Padre” entregando as 26 cestas de materiais de limpeza e higiene

Notícias relacionadas