Pedido de vistas adia a votação do Escola sem Partido


O projeto de lei Escola sem Partido (PL 7184/14) voltou à discussão na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (22). Durante a sessão que durou cerca de cinco horas foi lido o parecer do relator, deputado Flavinho (PSC-SP).  Houve pedido de vista coletivo por duas sessões do Plenário da Câmara. Assim, o texto deverá estar apto para votação em breve. Ao total foram seis tentativas de leitura do substitutivo desde 30 de outubro.

O Supremo Tribunal Federal – STF deve julgar a inconstitucionalidade deste projeto autoritário, que impõe a mordaça a educadores(as) e quer impedir a formação de cidadãos com pensamento crítico.

O CPERS convoca a categoria a seguir atenta e mobilizada, pressionando os deputados de suas regiões para que tenham posição contrária a este projeto, que quer impedir a liberdade de ensino e aprendizagem.

Confira mais informações

Notícias relacionadas