Gestão Democrática das escolas será discutida com a base da categoria


O CPERS recebeu, recentemente, diretores de escolas de Porto Alegre para discutir a questão da eleição de diretores, que ocorre esse ano. O encontro aconteceu no 9º andar do Sindicato e contou com a presença de representantes da Direção Central do CPERS e da assessoria jurídica da entidade.
Durante a reunião foi apresentada a proposta da deputada Regina Becker, que está tramitando na Assembleia Legislativa e propõe reeleições ininterruptas ao cargo de diretor de escola. Para o CPERS, esse posicionamento representa um grande retrocesso para a categoria que lutou pela Lei de Gestão Democrática nas escolas. O CPERS reafirmou seu compromisso histórico desde os primeiros debates sobre o assunto: o de defender apenas uma reeleição.
Diante do fato da Lei de Gestão Democrática ter sido alterada em 2012, durante a gestão daqueles diretores que elegeram-se em 2009, o Sindicato propôs que esse assunto seja discutido com a base. “Muitos diretores estavam em sua primeira gestão quando a lei mudou. Eles não tiveram a oportunidade de optar em se candidatar ou não naquele momento. Quando foram reeleitos ficaram impedidos de concorrer pela segunda vez na mesma lei. São estes que podem vir a ter a excepcionalidade na lei. Mas isso precisa ser debatido com a categoria. É ela quem vai definir o caminho que vamos tomar”, destaca a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.
Após o debate, ficou definido que essa questão deve ser debatida com a comunidade escolar, envolvendo, no mínimo, o corpo docente e os funcionários de escola. A síntese dessas discussões devem ser enviadas pelos Núcleos para o CPERS, através do e-mail [email protected], até o dia 15 de junho.

Notícias relacionadas