Entidades avaliam o 15M e preparam apoio à manifestação do dia 30


A sede estadual do CPERS recebeu, na tarde desta terça-feira (21), representantes de entidades ligadas à educação para avaliar a mobilização do dia 15 de maio e planejar os próximos passos da luta em defesa do ensino e contra a Reforma da Previdência.

O grupo, composto por parte dos sindicatos e movimentos responsáveis pela organização dos atos que mobilizaram mais de 70 cidades do Rio Grande do Sul, pautou a necessidade de fortalecer a manifestação do dia 30 e a construção da greve geral, marcada para o dia 14 de junho.

“O governo sequestrou os recursos da educação para chantagear a sociedade a aceitar o fim da aposentadoria. A Reforma da Previdência e os cortes fazem parte do mesmo projeto: enriquecer bancos e condenar a população à pobreza e à ignorância”, disse a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, ressaltando a importância de unificar as pautas para parar o Brasil na Greve Geral.

Embora o CPERS não vá orientar paralisação da categoria no dia 30 – em razão do calendário próprio de mobilizações definido em Assembleia e Conselho Geral -, o Sindicato irá apoiar o ato. As entidades definiram uma próxima reunião com os estudantes no dia 28 para encaminhar formas de auxiliar na manifestação.

Os(as) presentes também avaliaram como extremamente bem-sucedidas as mobilizações que tomaram o país na última semana, com destaque para a participação massiva de jovens, seus familiares e manifestantes de incontáveis segmentos sociais e profissionais.

Participaram da reunião, além do CPERS, representantes da ADUFRGS, SINDOIF/Andes, Andes/UFRGS, Sinpro/RS, ASSUFRGS e do Fórum Sindical e Popular.

Notícias relacionadas