Em reunião com a Seduc, CPERS cobra homologação de calendários escolares


Em nova reunião do grupo de trabalho estabelecido com a Seduc para cobrar soluções para os inúmeros problemas do ano letivo, a direção do CPERS levou, na manhã desta terça-feira (23), os calendários escolares de estabelecimentos das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) de Santa Maria (8ª), Caxias do Sul (4ª) e Cachoeirinha (28ª) à secretaria-adjunta da pasta, Ivana Flores. Representado pela 1ª vice-presidente Solange Carvalho e a secretária-geral Candida Rossetto, o Sindicato cobrou a homologação de atividades letivas aos sábados.

O governo se comprometeu a contatar as respectivas CREs para tratar dos casos documentados. A não homologação de calendários escolares e o desrespeito à gestão democrática são alguns dos entraves ao bom desenvolvimento do ano letivo, para além da falta de professores(as), não homologação de turmas e turnos e outras medidas que prejudicam estudantes, educadores(as) e o processo pedagógico.

Falta de planejamento

Desde o início de março, a direção do CPERS reuniu-se com a Seduc em outras três oportunidades para tratar dos problemas do ano letivo e do prejuízo causado a estudantes. No dia 1º com o secretário Faisal Karam, no dia 7 com a secretária adjunta Ivana Flores e no dia 2 abril com o diretor geral Paulo Magalhães. Nesta última audiência, o governo se comprometeu a enviar um ofício com respostas às demandas apresentadas.

“Também cobramos as respostas por escrito prometidas às diversas demandas já apresentadas. Salas lotadas, não homologação de turmas, fechamento de turnos, dispensa e realocação de educadores, falta de especialistas, fechamento de bibliotecas e desrespeito à gestão democrática”, explica Solange Carvalho.

O CPERS permanece mobilizado e atento à evolução do quadro nas escolas de toda a rede. Escolas que enfrentam problemas para homologar seus calendários devem entrar em contato com o núcleo da sua região.

Notícias relacionadas