CPERS permanece atento às votações na Assembleia Legislativa


O CPERS esteve atento à reunião de líderes realizada no final da manhã de hoje (27) na Assembleia Legislativa. Na ocasião ficou decidido que não haverá votações em plenário nesta tarde. Com isso, a votação do projeto que prevê a reposição salarial de 5,58% aos servidores do Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria foi adiada pela terceira vez. O tema deve ir à votação entre o fim de novembro e a primeira quinzena de dezembro.

A posição do Sindicato é de que a reposição é justa por se tratar de um direito dos servidores, reivindicado desde 2016. A injustiça está no fato do governo não estender a reposição a todo o funcionalismo público.

Além disso, resulta em acirrar a desigualdade entre as carreiras dos servidores. Os menores salários entre o funcionalismo acabam por não receber nenhum percentual de reposição.

Os educadores e demais servidores não contemplados com a possibilidade do reajuste já amargam quatro anos sem nenhum centavo de reposição salarial. Além de 35 meses de salários atrasados e parcelados.

Até o momento, o governo ainda não se pronunciou sobre quando deve terminar de quitar os salários de outubro. Um total desrespeito e descaso com esta parcela importante e significativa do funcionalismo.

 

 

Notícias relacionadas