Caravana do CPERS alerta sobre consequências dos ataques dos governos Sartori e Temer e mobiliza para a unidade da comunidade escolar e os trabalhadores


Conforme deliberado no Conselho Geral do CPERS, realizado no dia 17 de janeiro, o Sindicato realizará nos dias 02, 03 e 04  e 16, 17 e 18 de fevereiro uma Caravana nas praias e balneários do Estado, fortalecendo o Movimento Unificado dos Servidores Públicos – MUS e da classe trabalhadora. O objetivo da iniciativa é o de alertar a população quanto as consequências dos ataques dos governos Temer e Sartori e mobilizar a categoria para a Assembleia Geral, que será realizada no dia 08 de março com o intuito de decretar a greve dos educadores.
O calendário organizado pela Direção Central do CPERS abrange as praias de Tramandaí, Imbé, Cidreira, Pinhal, Magistério e Quintão.
A orientação do Sindicato é a de que os seus 42 Núcleos organizem seus calendários para ações nas praias e balneários de suas regiões. Todos os Núcleos receberão material informativo para ser distribuído durante a Caravana.
Diante do contínuo parcelamento dos salários e do pagamento em 12 vezes do 13º, o Conselho Geral do CPERS decidiu pela realização de Assembleia Geral com indicativo de greve. Foi estabelecido um calendário para a construção de uma forte mobilização dos educadores em união com a comunidade escolar.
“O governo não nos deixa outra saída. Exigimos que os nossos direitos sejam respeitados. O calendário de mobilização foi pensado para termos o apoio da comunidade, através de ações como Aula Cidadã, e construirmos uma grande mobilização que possa barrar os ataques que estamos sofrendo tanto do governo estadual, quanto do federal”, destaca a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

Orientações para mobilização da categoria contra os ataques dos governos Temer e Sartori:

-Participar das atividades nas praias e balneários, junto ao MUS;
-Realizar pressão nas Câmaras de Vereadores;
-Realizar atividades nos Ministérios Públicos e Judiciário, cobrando o cumprimento das decisões judiciais das ações encaminhadas pelo CPERS.

Calendário de construção da greve:
-02 e 03 de março: visitação às escolas;
-Realização de Assembleias Regionais de 02 a 06 de março;
-Discussão e debate nas escolas sobre os ataques aos direitos dos trabalhadores, nos dias 06 e 07 de março: Aulas Cidadãs e construção de Comitês Regionais de Resistência e realização de Aulas Cidadãs com a comunidade;
-08 de março: realização da Assembleia geral do CPERS.

 

 

 

 

 

 

 

 

Notícias relacionadas