41% das crianças da comunidade escolar testadas em Florianópolis tem diagnóstico positivo para Covid-19


Um relatório interno da Vigilância em Saúde da Prefeitura de Florianópolis, obtido pelo Sintrasem com exclusividade, mostra que pelo menos 240 crianças matriculadas nas unidades de educação da cidade já foram diagnosticados com Covid-19.

O relatório traz dados desta semana e é assinado por integrantes do corpo técnico da Vigilância em Saúde da PMF.

Segundo o levantamento, foram feitas 576 notificações de suspeita em crianças na comunidade escolar, o que significa uma assustadora taxa de 41,6% de positividade.

Já entre os trabalhadores (efetivos, temporários e terceirizados), essa taxa fica em torno de 55%, com 612 testes realizados e 337 casos confirmados.

Ainda segundo o relatório, pelo menos 178 unidades de educação (de todas as redes) já tiveram o serviço suspenso após casos registrarem casos de Covid-19.

Escolas privadas tiveram 57% dos surtos
A afirmação de que as escolas da rede particular estão “funcionando sem problemas”, repetida diariamente pelo lobby da educação privada da cidade em anúncios no jornal, simplesmente não se sustenta.

Já são pelo menos 27 surtos em escolas privadas de Florianópolis até agora, levando à contaminação de 126 alunos, 42 professores e 25 outros trabalhadores – sem contar familiares e trabalhadores externos como motoristas de vans escolares, por exemplo.

Neste momento, há pelo menos nove escolas privadas da cidade com surtos ativos.

Para comparação, na rede municipal – onde o ensino híbrido retornou há pouco menos de um mês –, foram identificados 14 surtos até o momento.

Mesmo com a greve dos trabalhadores da PMF, com unidades fechadas e número reduzido de trabalhadores e alunos, já temos 410 notificações só na rede municipal. Se o retorno ao presencial tivesse ocorrido conforme a decisão da Prefeitura, este número certamente seria muito maior.

Imprensa amiga de Gean é cúmplice!
O jornal ND, capacho do governo Gean e porta-voz dos interesses privados da cidade, realizou hoje a façanha de publicar uma página inteira sobre volta às aulas presenciais sem apresentar um único dado sobre contaminações em escolas.

Não há número de contaminações. Não se fala em adoecimento de crianças, de professores ou de familiares.

O jornal ND mais uma vez presta um desserviço à população de Florianópolis, participando do teatrinho de Gean Loureiro sem questionar nada, mostrando a quem presta contas.

Fonte: Sintrasem

Notícias relacionadas