Encontro Estadual destaca a importância dos funcionários de escola para a qualidade da educação


30/10/2015 PORTO ALEGRE/RS/BRASIL: Encontro Estadual dos Funcionários de Escola    Foto: Caco Argemi/CPERS
30/10/2015 PORTO ALEGRE/RS/BRASIL: Encontro Estadual dos Funcionários de Escola Foto: Caco Argemi/CPERS

Um dia voltado a reflexões importantes sobre o papel fundamental que os funcionários de escola desempenham para a qualidade da educação pública gaúcha. Assim foi o Encontro Estadual dos Funcionários de Escola, realizado hoje, dia 30, pelo CPERS. A iniciativa, que foi organizada pelo Departamento dos Funcionários de Escola do Sindicato, reuniu quase 500 profissionais de todo o Estado no Centro de Eventos do Plaza São Rafael.
No início do Encontro, a professora Eliane de Moura Martins, da Assessoria Aurora, realizou uma mística que abordou os aspectos visíveis e invisíveis dentro da escola e a importância do trabalho diário realizado pelos funcionários, destacando-os como integrantes importantes do processo pedagógico. Ao final da mística, emocionados, os educadores deram-se às mãos e cantaram juntos a canção “Pra não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré.
A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, ressaltou a luta do Sindicato pela valorização dos funcionários. “Não dá mais para o Estado fazer de conta de que não sabe como está a situação dos funcionários de escola. Eles estão adoecendo pelo total descaso do governo. Muitos fazem trabalho de 3, 4, 5 pessoas. Vamos lutar pelas nomeações e pela realização de concursos públicos. Não vamos admitir que os funcionários paguem com a saúde pela incompetência do governo”, afirmou.
Helenir destacou ainda a disposição dos funcionários de escola nas lutas da categoria. “Vocês são aqueles que estão sempre juntos nas lutas da categoria. Em muitas escolas, vocês são o carro chefe das mobilizações”, ressaltou.
A diretora do Departamento de Funcionários de Escola, Sônia Solange Viana destacou que o Encontro superou as expectativas e que esse é o primeiro de muitos que o CPERS pretende realizar. “Esse Encontro é a culminância dos encontros regionais que realizamos nos Núcleos. Estamos muito satisfeitos com a grande participação. As análises de conjuntura foram aprofundadas e esclarecedoras e as palestras tiveram o caráter formativo. Nossa categoria estava precisando dessa base para, a partir daí, começar a discutir um Piso Salarial para os funcionários de escola ou para todos os profissionais de educação”, ressaltou.

CPERS e CNTE analisam conjuntura nacional e internacional

Durante o Encontro, o vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, Roberto Franklin de Leão, realizou a análise da conjuntura nacional e internacional. “Esse Encontro acontece em um momento em que é preciso refletir muito sobre o cenário político do país. Mostra que os funcionários de escola estão mobilizados e dispostos a debater não só os seus problemas, mas questões que dizem respeito à vida política. Parabéns ao CPERS pela iniciativa”, observou.
Em sua análise, Leão frisou a onda conservadora que se abate no mundo com políticas que visam apenas o lucro. “Assistimos cenas impensáveis a tempos atrás, como a dos refugiados. Dia 11, estaremos ocupando o Congresso Nacional contra a lei da mordaça, a lei da partilha e uma série de normas com lógica autoritária, como a de achar que o Congresso é quem deve dizer o que e como as escolas devem ensinar. Só nos cabe resistir, ocupar as ruas, questionar seja o governo que for”, frisou.
Helenir abordou a conjuntura política estadual e destacou que o objetivo principal do governo é o de estabelecer uma política de estado mínimo. “Esse governo instalou o terrorismo. Convivemos com a insegurança de não sabermos se o salário será pago e na sua integralidade. O governo vem forte, mas nós temos resistido e avançado. Conseguimos construir a aliança de 44 entidades de servidores públicos. Faz 5 semanas que  o governo tenta aprovar  o projeto das RPVS e não consegue. Conseguimos fazê-los recuar. Isso demonstra nossa força, temos de continuar unidos e mobilizados. Mas, destaco que se conseguimos impedir a votação das RPVS até agora é graças ao comprometimento de cada um e de cada uma de vocês”, afirmou.

Notícias relacionadas