Diretoria Central do CPERS visita escolas do interior e destaca importância da mobilização


capa
São Borja

Diante dos ataques do governo Sartori aos direitos dos educadores e ao desmonte da educação pública, a Diretoria Central do CPERS está na estrada desde o dia 25 de fevereiro visitando às escolas dos 42 Núcleos do Sindicato. As visitas têm o objetivo de informar, ouvir e mobilizar professores e funcionários de escola para as próximas ações de mobilização do Sindicato, a Greve Nacional chamada pela CNTE, nos dias 15, 16 e 17 de março, e a Assembleia Geral do CPERS, em 18 de março.
As diretoras do CPERS, Rosane Zan e Glaci Weber em visita às escolas de São Borja, alertaram a categoria para a importância de um Sindicato forte e mobilizado nesse momento para barrar o governo Sartori e sua cúpula, que em seu primeiro ano de mandato só aumentou impostos e retirou diretos dos servidores estaduais. As diretoras também chamaram a categoria para a Greve Nacional da Educação nos dias 15, 16 e 17 de março. “Nós, educadores, temos o compromisso de nos unirmos nesses dias e juntos barrarmos os avanços da política de estado mínima instalada pelo governador Sartori em nosso Estado”, ressaltou Rosane.

União e mobilização
O CPERS convoca os educadores a participarem das mobilizações programadas para os dias 15, 16 e 17 de março, Greve Nacional chamada pela CNTE, e a Assembleia Geral do Sindicato, dia 18 de março, no Gigantinho, com primeira convocação às 12h30 e a segunda às 13h, para juntos avançarmos e colocarmos um ponto final no desmonte e precarização da educação pública e  na desvalorização dos professores e funcionários de escola.
“Em nossa Assembleia definiremos juntos o formato da nossa greve. É fundamental também orientar, informar e mobilizar os pais, os alunos e toda a comunidade escolar, alertando sobre as razões da nossa luta”, acrescenta a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

12801331_1117691934917079_8405641184566040031_n
Bento Gonçalves

Notícias relacionadas