Corte do ponto: 25 Câmaras de Vereadores já aprovaram moções pelo pagamento dos salários cortados


Câmaras Municipais de 25 cidades gaúchas já aprovaram e enviaram ao Piratini e à Assembleia Legislativa moções de apoio ao pagamento dos salários cortados dos educadores(as) grevistas.

A mobilização nas regiões é uma das estratégias deliberadas pelo Conselho Geral do CPERS para pressionar o governo a pagar o que deve à categoria, cujos proventos foram cortados apesar da recuperação das aulas e do encerramento do ano letivo.

A última semana contou com adesões de peso, como a aprovação pela Câmara Municipal de Santa Maria, sede do maior núcleo do CPERS no interior. Na cidade, foi aprovada a redação do modelo elaborado pelo Sindicato. 

Desde dezembro, a categoria amarga cortes mensais que chegam a 30% do salário. São mais de 27 mil castigados para – nas palavras do governador – “desestimular a prática grevista”, apesar das aulas recuperadas sem prejuízo aos estudantes.

São famílias inteiras em situação de calamidade, com salários cortados e sem perspectivas de alívio financeiro. Muitos têm recorrido a doações arregimentadas em campanhas de arrecadação.

Envie o modelo de moção para a Câmara da sua cidade

Este é um ano eleitoral, e os vereadores(as) podem exercer pressão crucial sobre seus partidos na Assembleia e no Piratini para assegurar o pagamento dos salários cortados.

Baixe o modelo de Moção de Apoio a ser enviado para os vereadores da sua cidade. Clique aqui para baixar.

Envie o arquivo, dialogue, obtenha apoio e garanta que a moção seja aprovada.

▶ Receba notícias do CPERS por whatsapp

Lista de municípios, atualizada em 24/08

Arroio dos Ratos
Bagé

Caçapava do Sul
Camaquã
Chuí
Erechim
Esteio
Guaíba
Ijuí
Lavras do Sul
Nova Hartz
Palmeira das Missões
Pinheiro Machado
Rio Grande
Rio Pardo
Santa Maria
Santa Rosa
Santa Vitória do Palmar
Santiago
São Jerônimo
São José do Norte
São Pedro do Sul
São Vicente do Sul
Soledade
Taquari

 

Notícias relacionadas