#CaravanaDaVerdade: segunda semana encerra com visita a mais de 50 escolas


No encerramento da segunda semana da #CaravanaDaVerdade, o CPERS esteve nos núcleos de Guaíba (34º), Porto Alegre (39° – zona sul) e Osório (13°).  No total, foram visitadas mais de 50 instituições.

No chão da escola, o Sindicato constatou problemas como estruturas precárias, número insuficiente de professores(as) e funcionários(as), espaços interditados e salas de aula lotadas.

Em Arroio dos Ratos, onde estiveram os diretores do CPERS, Suzana Lauermann e Leonardo Echevarria Preto, a EEEF Lygia Gonçalves Motta está com duas salas de aula interditadas. “A madeira foi apodrecendo e acabou cedendo o amadeiramento”, explica a diretora Débora Regina Menna De Carvalho Jardim.

Com o retorno totalmente presencial das aulas, foi preciso abrir mão do espaço da secretaria, da biblioteca e do laboratório de informática para acomodar os alunos(as).

A escola chegou a receber os recursos do BIRD durante o governo Ivo Sartori (MDB). Porém, antes mesmo de pensar em usar o valor para o conserto, o Executivo estadual retirou o dinheiro.

Já no Instituto de Educação Couto de Magalhães, na mesma cidade, os(as) educadores(as) queixam-se do grande número de alunos(as) em sala de aula. “São cerca de 35 a 40 alunos em algumas salas. Não existe distanciamento”, observa o diretor Getúlio Gelson Vaz Azzi.

Atualmente, o IE atende a cerca de 800 alunos(as).

Na capital, o roteiro da caravana foi realizado pelos diretores Rosane Zan, Glaci Weber, Carla Cassais e Cássio Rittter, juntamente com a diretora do 39º Núcleo, Neiva Lazarotto, e o professor Pedro Miguel Jacobs.

Na EEEF Onofre Pires, o grupo verificou os mesmos problemas constatados na última Caravana, realizada em novembro do ano passado. O piso da secretaria segue extremamente danificado. Devido a infiltrações, todo o parquê do chão descolou. O problema persiste desde 2019.

Quatro salas de aula já começam a apresentar o mesmo problema. Além disso, no terreno que fica na parte de trás da escola, o esgoto continua a céu aberto e o mato toma conta do espaço.

A verba extraordinária, prometida pelo governo para a resolução destes problemas, ainda não foi liberada. “Mesmo assim, quando vier, não será o suficiente para fazer todos os reparos”, lamenta a diretora Bruna Ruiz dos Santos.

A Onofre já sofreu vários arrombamentos e atualmente conta com um vigilante. Porém, o que preocupa é o fato do contrato acabar em breve. “A Seduc diz que daqui a alguns meses terá que ser aberta uma nova licitação para contratar outra empresa de vigilância por mais seis meses. Daqui a pouco ficaremos sem vigia novamente”, aflige-se Bruna.

A persistência das dificuldades também foi constatada na EEEF Dr. José Carlos Ferreira. Parte do prédio corre o risco de desabar. E ainda há problemas de infiltrações nas paredes e risco de desabamento da fachada. A instituição também aguarda a liberação da verba do governo.

Na região do 13º Núcleo, em Osório, foram realizadas diversas plenárias com o objetivo de dialogar sobre as mentiras de Eduardo Leite (PSDB) e outros temas relevantes à categoria. Durante os encontros, as diretoras do CPERS, Vera Lessês e Alda Maria Souza, reuniram-se com educadores(as) – da ativa e aposentados(as) – de escolas de toda a região.

Caravana mobiliza a categoria para a luta

O 1º vice-presidente do CPERS, Alex Saratt, ressalta que – além de denunciar as mentiras de Eduardo Leite (PSDB) – a #CaravanaDaVerdade destaca a importância da luta para garantir a integralidade do piso para os professores(as) e a extensão do reajuste para os funcionários(as) de escola. Outra questão destacada, são os riscos oferecidos pelo Novo Ensino Médio.

“Ressaltamos as ameaças que o Novo Ensino Médio apresenta, como a redução de carga horária e até mesmo demissões. Também pontuamos a contrariedade à política do governo Bolsonaro e o corte de R$ 802 milhões no orçamento do MEC”, expõe Saratt.

Para definir os próximos passos da luta, o CPERS realizará Assembleia Geral no início de abril. Informações sobre local, dia e horário serão disponibilizados em breve.

“Temos que fazer uma Assembleia massiva para juntos decidirmos os próximos passos da categoria e desmentir as inverdades de Leite”, conclama o diretor Cassio Ritter.

Na próxima semana, a #CaravanaDaVerdade estará nos núcleos de Palmeira das Missões (40º núcleo), Frederico Westphalen (26º núcleo), Passo Fundo (7º núcleo), Carazinho (37º núcleo), Santo Ângelo (9º núcleo), Santa Rosa (10º núcleo), Três Passos (27º núcleo) e Três de Maio (35º núcleo).

Escolas visitadas nesta sexta-feira (04/03):

>> Porto Alegre (39º núcleo)

  • NEEJA Presídio Central
  • EEEF Onofre Pires
  • EEEF Dr. José Carlos Ferreira
  • IEE Paulo da Gama
  • EEEM Dr. Oscar Tollens
  • CE Francisco A Vieira Caldas Junior
  • EEEF Araguaia
  • CE Eng. Ildo Meneghetti – CPM
  • EEEM José do Patrocínio
  • EEEF Três de Outubro
  • EEEF Rafael Pinto Bandeira
  • EEEM Padre Réus
  • EEEF Jeronimo de Albuquerque

>> Região de Guaíba (34º núcleo)

  • IE Couto de Magalhães – Arroio dos Ratos
  • EEEF Lígia Gonçalves Mota – Arroio dos Ratos
  • EEEF Dr. José Athanasio – São Jerônimo

 >> Região de Osório (13º núcleo) 

  • EEEM Maria Teresa Vilanova Castilhos – Polivalente, Osório
  • EEEF Profº Milton Pacheco, Osório
  • EEEM Ildefonso Simões Lopes, Osório
  • EEEF General Osório, Osório
  • EEEB Prudente de Morais, Osório
  • EEEF Padre Réus, Santo Antônio da Patrulha
  • IEE Santo Antônio, Santo Antônio da Patrulha
  • IEE Maria Angelina Maggi, Três Cachoeiras
  • EEEF Justino Alberto Tietboehl, Torres
  • IEE Barão de Tramandaí, Tramandaí

Notícias relacionadas