1º de maio: um chamado à luta para corrigir o Imposto de Renda e diminuir desigualdades


Durante sua campanha eleitoral em 2022, o presidente Lula (PT) se comprometeu a ajustar a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), visando isentar trabalhadores com renda de até R$ 5 mil da contribuição.

Desde 2015, sob a presidência de Dilma Rousseff (PT), o limite de isenção estava congelado em R$ 1.903,98. Somente em 2023, com Lula (PT) presidente, houve uma correção para R$ 2.640,00, e em fevereiro deste ano, esse valor foi elevado para R$ 2.824,00. Essa medida beneficiará mais de 35 milhões de brasileiras(os), devido à progressividade da tabela do Imposto.

Apesar das atualizações recentes, a defasagem na tabela do IRPF persiste, o que resulta que os contribuintes de renda mais baixa paguem uma proporção maior de impostos em relação aos mais ricos. Isso torna a carga tributária brasileira profundamente desigual.

É precisamente essa injustiça tributária que o CPERS e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) buscam combater, incluindo a correção da tabela do Imposto de Renda como uma de suas principais demandas neste 1º de Maio, Dia Internacional da Trabalhadora e do Trabalhador.

Apesar de reconhecer as limitações impostas pelas condições econômicas nas contas governamentais, a redução da carga tributária para trabalhadoras(es) com renda de até R$ 5 mil proporcionaria um alívio financeiro significativo, colocando mais recursos nas mãos das trabalhadoras(es), fortalecendo seu poder de compra e contribuindo para uma distribuição mais equitativa da renda.

1º de Maio e a luta das trabalhadoras

A CUT-RS e suas regionais em todo o estado, juntamente com suas entidades filiadas, como o CPERS, estão mobilizadas para mais um 1º de Maio de luta e celebração em homenagem às trabalhadoras(es). As atividades foram cuidadosamente planejadas para celebrar as gaúchas(os) que contribuem para o desenvolvimento do estado e, ao mesmo tempo, reforçar o debate em torno dos direitos assegurados por Lei.

>> Confira, abaixo, a lista de atividades programadas em diversas regiões do RS.

Porto Alegre

A capital terá um ato na Casa do Gaúcho, às 14h e contará com a presença de lideranças políticas e sindicais, como o senador Paulo Paim (PT) e o economista João Pedro Stedile. A estimativa é que cerca de 2 mil pessoas estejam presentes no ato.

Caxias do Sul

Na serra gaúcha, o ato acontecerá nos Pavilhões da Festa da Uva localizados na rua Ludovíco Cavinato n° 1431, a partir das 13h30. O evento contará com atrações da Banda Rosa, San Marino, Banda GDO, Tchê Garotos, Cleiton Borges e Andri e Hector. A entrada é franca e haverá um ônibus gratuito para o transporte.

Santa Maria

Regional central do estado adiou a programação do dia 1 de maio devido aos estragos causados pelo temporal desta terça-feira (30).

Pelotas

No sul do estado, acontece o 1° de maio unificado no Sofá na Rua, na rua José do Patrocínio esquina com a Conde de Porto Alegre, a partir das 15h. O evento terá atrações de samba da Dani e Dena e do grupo Renascença.

Santa Rosa

Santa Rosa terá um almoço festivo no dia 1° de maio, organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos.

Erechim

Na região do Alto Uruguai, a comemoração do Dia do Trabalhador terá um almoço festivo para celebrar os trabalhadores.

*Com informações da CUT RS

 

Notícias relacionadas