• Home  /
  • destaque   /
  • Dia do BASTA: em Porto Alegre milhares marcham contra a retirada de direitos imposta por Temer e Sartori

Dia do BASTA: em Porto Alegre milhares marcham contra a retirada de direitos imposta por Temer e Sartori

Na manhã gelada desta sexta-feira (10), centenas de educadores, demais trabalhadores (as), estudantes, representantes de centrais sindicais e movimentos sociais reuniram-se em frente a Fecomércio para dar início as manifestações do Dia Nacional do BASTA. A data marca um movimento realizado em todo o Brasil para protestar contra as políticas do governo ilegítimo de Michel Temer (MDB), que trazem, entre outras consequências, a retirada progressiva dos direitos trabalhistas, o aumento do desemprego, o avanço das privatizações e a entrega da soberania nacional.

Iniciar as manifestações em frente a Fecomércio teve como propósito destacar o que a entidade representa: o apoio a reforma trabalhista que promove um verdadeiro desmonte na legislação que garantia o mínimo de segurança, salubridade e estabilidade ao trabalhador. A política imposta por Temer tem gerado altos índices de desemprego. No Brasil, já são 54,5 milhões de desempregados.

Após o ato em frente ao local, os manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas centrais da capital até o Palácio Piratini, onde disseram um sonoro Basta ao governo Sartori e seus aliados.

“Basta de tortura psicológica aos servidores gaúchos, que sequer sabem quando vão receber seus salários. Já são 32 meses de atrasos e parcelamentos. A categoria atendeu ao nosso chamado e hoje muitas escolas fecharam as portas. Os educadores e educadoras foram às ruas pois sabem da importância de impedirmos o avanço desse projeto de estado mínimo, que pode culminar na privatização da escola pública. Estamos aqui em frente Piratini para dizer que vamos resistir. Nossa palavra de ordem, mais do que nunca, é resistência”, afirmou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

“Este movimento realizado hoje é muito necessário. É fundamental que cada vez mais um número maior de pessoas participe”, observou a professora aposentada, Marilu Milanesi.

A funcionária de escola, Luciana Maria Galas, veio de Cerro Largo com a filha para participar da mobilização em Porto Alegre. “Trouxe minha filha para que ela compreenda, desde já, a dura realidade que estamos vivendo e a importância da luta. Sartori e Temer não estão nem aí para nós, querem privatizar tudo”, disse.

Logo após, o grupo seguiu em caminhada até o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região – TRT 4. Em frente ao local os manifestantes destacaram que os trabalhadores e trabalhadoras não vão mais suportar o arrocho salarial, a exploração, o desemprego e ameaça à democracia.

No interior do estado, Núcleos do CPERS realizaram atos públicos, debates e panfletagens destacando a importância da defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

Educadores de Caçapava do Sul

Clique na imagem abaixo e confira a galeria de imagens do ato

Dia do Basta

 

Deixe seu comentário